Crianças são submetidas a exames de vista e podem ganhar óculos

Estudantes da rede municipal são contemplados

Mais de 350 crianças matriculadas na Rede Municipal de Educação estão tendo acesso a testes de acuidade visual e, quando necessário, a consultas oftalmológicas. A iniciativa é do Programa Ver e Viver, da Belgo Bekaert.

A triagem e consultas foram iniciadas na Escola Municipal João Paulo II, que fica no bairro Queimadinha, e seguem até o próximo 19 de dezembro. Apenas na primeira unidade de ensino, foram atendidas 116 crianças.

Já no primeiro dia de consultas, os médicos diagnosticaram casos graves, inclusive com o de uma criança com ceratocone, uma enfermidade que faz com que a córnea se projete para a frente, formando uma saliência em forma de cone e que resulta no comprometimento da visão.

As equipes do Programa Ver e Viver continuarão a realizar os atendimentos em outras escolas – serão beneficiadas as seguintes: Celso Ribeiro Daltro, também na Queimadinha; Allan Kardec, no bairro Jardim Acácia; e professora Maria José Dantas Carneiro, no Caseb.

Logo após as consultas as crianças que apresentam necessidade, são orientadas na própria escola a escolher os óculos.

“É muito gratificante poder dar essa contribuição para o desenvolvimento da aprendizagem dos estudantes”, destaca Tamylla Rosa, analista de Responsabilidade Social da Belgo Bekaert.

“Esta é uma iniciativa que impacta diretamente no desenvolvimento das crianças, e é desenvolvida no município há sete anos. Agradecemos à Belgo Bekaert pelo apoio e investimento em responsabilidade social”, diz a secretária de Educação, Anaci Paim.

Fotos: Divulgação

OUTRAS NOTÍCIAS