Versículo do dia
Não estejais inquietos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus, pela oração e súplicas, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus.

Cristãos são executados após terroristas separarem passageiros de ônibus por religião, no Quênia

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Homens armados vinculados ao Al-Shabaab, grupo terrorista que atua principalmente no sul da Somália, atacaram um ônibus que saía de Mandera, no nordeste do Quênia, para Nairóbi, a capital do país.

Os terroristas emboscaram o ônibus nesta terça-feira (6) enquanto o veículo atravessava uma ponte, informa a organização International Christian Concern (ICC).

No início, os homens armados tentaram parar o ônibus acenando com as mãos, mas o motorista não parou. Quando os militantes viram que o ônibus não iria parar, abriram fogo contra ele.

Por causa dos disparos, sete passageiros do ônibus ficaram gravemente feridos. O tiroteio também fez o ônibus quebrar.

De acordo com relatos da polícia local, os militantes embarcaram no ônibus e separam todos os passageiros por religião. No entanto, eles descobriram que a maioria das pessoas a bordo do ônibus eram muçulmanos somalis locais e ficaram bravos com o motorista do ônibus, por não ter parado.

Segundo a ICC, “os agressores teriam separado todos os cristãos do ônibus e depois os executado”. Ataques como este tornaram-se frequentes nos últimos seis anos.

“Al-Shabaab está com raiva do governo queniano por apoiar o governo nacional da Somália. Eles conduzem esses ataques a cristãos no Quênia como forma de punir o governo queniano”, diz a organização.

Em dezembro de 2019, membros suspeitos do grupo extremista islâmico somali Al Shabaab interceptaram um ônibus no norte do Quênia, separaram aqueles que não eram muçulmanos somalis de etnia local e os executaram , disseram fontes.

De acordo a fonte, os militantes separaram os passageiros em grupos, tendo como alvo os não-moradores. Nove dos passageiros que não recitaram o Shahadah foram colocados para fora do ônibus e mortos a tiros por terroristas que estão supostamente vinculados ao Al-Shabaab.

Fonte: Guia-me com informações de International Christian Concern (Foto: International Christian Concern)

 

OUTRAS NOTÍCIAS