Cristãos são presos após ajudarem muçulmana a fugir de um casamento forçado, no Egito

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Três cristãos foram presos após acusações de sequestro, enquanto ajudavam uma jovem muçulmana que fugiu de casa, no Egito. A egípcia de 20 anos fugiu quando os pais a forçaram a se casar. Depois de se esconder na casa de uma amiga por uma semana, ela foi até o chefe dela, Nazih Hanna Allah, um farmacêutico cristão, pedir ajuda. Nazih alugou um apartamento para ela e lhe deu um celular para apoiá-la durante a crise.

Dez dias depois, o pai da jovem descobriu que Nazih havia ajudado a filha a se esconder dele. Por isso, a farmácia foi atacada e a polícia chamada, sob acusação de que o farmacêutico e três colegas cristãos teriam sequestrado a filha dele e a persuadido a se converter ao cristianismo.

A jovem voltou para a casa dos pais e confirmou a história do cristão: eles a ajudaram e a trataram educadamente e com respeito. Ela também confirmou que ninguém a convenceu a se converter ao cristianismo.

Apesar do testemunho da jovem, as autoridades prenderam três cristãos envolvidos: Hany Louise, Shenouda Wadih e Hany Wardany, e mantiveram a acusação de sequestro e tentativa de conversão contra o farmacêutico.

Casos semelhantes a esse colocaram o Egito na 16ª posição da Lista Mundial da Perseguição 2021, onde os seguidores de Cristo enfrentam perseguição vinda do governo, amigos, familiares, comunidade e grupos violentos.

Fonte: Portas Abertas

OUTRAS NOTÍCIAS