Damares Alves confirma que deixará ministério para disputar as eleições

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos Damares Alves afirmou que deixará a pasta para se candidatar nas próximas eleições. A declaração foi feita na última quinta-feira, 24 de março, durante a live do presidente Jair Bolsonaro (PL)

Damares Alves confirmou que já decidiu disputar as eleições e anunciou que fará a filiação partidária na próxima segunda-feira, 28 de março.

O Republicanos divulgou nota oficial informando que a ministra assinará a ficha, assim como o ministro Tarcísio Gomes de Freitas, que disputará o governo de São Paulo.

Questionada pelo jornalista José Maria Trindade, da Jovem Pan News, sobre a decisão de disputar as eleições, Damares fez suspense em relação ao cargo: “Tem gente tão preocupada comigo no Amapá… tem gente que eu soube que já até perdeu alguns quilos”, disse a ministra.

A brincadeira foi uma referência ao senador Davi Alcolumbre (União Brasil-AP), que deverá disputar a reeleição, já que seu mandato está no último ano. Ele é presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, e atraiu para si toda a antipatia das lideranças evangélicas ao obstruir, por meses, a sabatina do pastor André Mendonça, indicado ao STF por Bolsonaro.

“Já está definido que eu tenho um partido agora. Minha filiação é segunda-feira. Já está definido que eu não serei mais ministra a partir da semana que vem. Mas a gente só vai anunciar depois a que serei candidata e onde. E eu vou anunciar isso […] dia 31 lá no Amapá”, declarou a Damares Alves.

“Olha, Amapá: amo esse estado. Nós vamos mostrar para o Brasil como é que se cuida de um estado. Mas eu vou anunciar só no dia 31”, acrescentou a ministra, deixando em aberto a possibilidade de sair candidata ao governo do estado.

Gospel +

OUTRAS NOTÍCIAS