Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 26/07/2018

Damares nega que hit gospel ‘Sabor de mel’ seja música sobre vingança: ‘Fala de vitória’

A Cantora Damares falou ao Promessas no G1 do quanto foi difícil o início de sua carreira e das humilhações que sofreu até chegar ao sucesso com a polêmica canção “Sabor de mel”.

 

“Sabor de mel” foi lançada em 2008 no CD “Apocalipse”, que vendeu 1 milhão de cópias e lhe deu projeção nacional e internacional.

 

A cantora apresentou ao G1 sucessos da carreira gospel, falou sobre o nascimento de sua primeira filha, a morte do pai, início da carreira e próximos projetos como o lançamento de um EP e a gravação de um DVD.

 

Humilhação
No início da carreira a cantora passou por muitas dificuldades financeiras e provações:

 

“Passei por muita humilhação, muitas portas fechadas. Já atravessei uma ponte a pé para ir cantar no Paraguai, na época que morei em Foz do Iguaçu. Momentos difíceis me fizeram pensar em desistir, mas têm aqueles que seguram sua mão e dizem que vai dar certo” relembra.
‘Sabor de Mel’

 
A cantora nega que a música seja sobre vingança e afirma que ela fala sobre vitória:

 

“É uma música que fala de vitória, sobre a minha história. Eu sabia que haveria levantes, mas músicas que não dão em nada ninguém critica. Não tem nada de vingança.”
“Eu poderia contar testemunhos de vida de pessoas que foram transformadas, curadas por essa música. Nosso Deus levanta do monturo o necessitado.”

 

Família
A cantora também falou sobre o nascimento de sua filha, Antonella, após anos de cobranças de todos os lados. Ela diz que não foi uma gravidez tardia – ela veio no momento certo.

 

Também se emocionou ao falar da morte do pai, que foi um grande incentivador de sua carreira. A cantora cancelou agenda devido ao período de luto e está retomando agora aos poucos.

 

Damares ficou feliz pelo pai ter tido a oportunidade de comemorar o primeiro aniversário da neta e ter participado de mais esta vitória na vida da filha.

 

Carreira
Ciente das transformações no mercado musical, ela entende a necessidade de acompanhar o avanço tecnológico, mas não abre mão dos formatos tradicionais:

 

“Temos projetos para lançar um EP. Tenho um projeto de um DVD de 20 anos, mas que será lançado só depois do EP. Quero um trabalho que faça a diferença”, afirma Damares.

 

 
G1