Declaração de Lula, que igrejas disseminam Covid-19 causa indignação de Edvaldo Lima

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

O ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, teria afirmado em discurso recente, após decisão do Supremo Tribunal Federal de anular as condenações da Lava Jato contra ele, que igrejas evangélicas seriam responsáveis pela disseminação do coronavírus.

A informação é do vereador Edvaldo Lima (MDB), liderança religiosa na Câmara de Feira, que está indignado com a fala de Lula. “Disse também que as igrejas vendem feijão, um desrespeito à crença do povo brasileiro”. Edvaldo pediu ao prefeito Colbert Martins para não acompanhar decreto do Governo da Bahia, que em nível de Estado, determina o fechamento de templos religiosos.

“Em Feira, o governador Rui Costa não conseguiu, nem vai conseguir fechar”, garante. O vereador lembra que a Constituição Federal, em seu artigo 5º, inciso 6, garante a inviolabilidade da liberdade de crença, locais de cultos e liturgias, garantia dos cultos religiosos.

“Estamos observando, nesta pandemia, interferência de governadores e prefeitos, rasgando a Constituição para impor suas posições políticas, tentando violar os direitos dos cristãos”, afirma.

Secom

OUTRAS NOTÍCIAS