Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 15/01/2019

Declarado morto por médicos e com aparelhos desligados, homem volta à vida: “Milagre de Deus”

Um homem que sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) e chegou a ser declarado morto pelos médicos, que desligaram os aparelhos que o mantinham vivo, voltou à vida de forma inexplicável e agora vem sendo tratado como o “homem milagre”.

 

T. Scott Marr vive em Omaha, Nebraska (EUA), e foi encontrado inconsciente por um de seus filhos no dia 12 de dezembro. Socorrido, ele foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Metodista da cidade, onde ficou dois dias sem qualquer sinal de melhora.

 

Com os exames, os médicos constataram que o cérebro estava inchado e não dava sinais de melhora, e consideraram que os danos sofridos pelo paciente fossem irreversíveis. Diante disso, decidiram declarar a morte cerebral do paciente. Diante disso, os filhos de Marr, um ex-locutor de basquete, optaram por desligar os aparelhos: “Ele sempre falou para a gente que não gostaria de ser visto preso a uma cama de hospital”, contou Preston Marr, uma de suas filhas.

 

Em entrevista à emissora de TV local KMTV, Preston contou que uma situação inesperada e milagrosa ocorreu quando os tubos que mantinham seu pai vivo foram desconectados: ele continuou respirando.

 

Apesar da situação incomum, os médicos não nutriram esperanças, dizendo que não era provável que a capacidade de respirar fosse indício de que Marr estivesse a caminho de se recuperar. Os especialistas, inclusive, orientaram a família a organizar o funeral dele.

 

Enquanto a família se desdobrava para organizar o velório e sepultamento, os filhos foram chamados de volta ao hospital pois Marr continuava respirando e dava sinais de consciência. “Essa coisa toda foi um milagre de Deus. Eu não morri. Eu não tive que morrer. Estou de volta aqui”, disse Marr à KMTV.

 

Descobertas
O homem que deveria estar morto, agora se recupera em casa após semanas de tratamento, e os médicos fizeram um novo diagnóstico, descobrindo que o inchaço no cérebro do paciente foi provocado por uma condição rara chamada de síndrome da encefalopatia reversível posterior (PRES, na sigla em inglês).

 

A revista Veja repercutiu o caso, destacando um artigo da Universidade Federal do Paraná (UFPR) que descreve a síndrome de PRES como uma “alteração clínica-radiológica caracterizada como cefaleia, convulsão, alteração visual e do estado mental, comumente associada a diversas causas, tais como encefalopatia hipertensiva, insuficiência renal, uso de imunossupressores e doenças autoimunes”.

 

O “homem milagre” recebeu alta médica, mas a recuperação ainda está em estágios iniciais, segundo a equipe que o acompanha. “Ele precisou recuperar as forças e agora vai precisar de supervisão 24 horas por dia porque seu cérebro passou por muita coisa. Ele tem que treinar novamente o próprio cérebro”, comentou Preston, que é enfermeira.

 

As despesas médicas foram altas, e para quitar a dívida, a família criou uma campanha de arrecadação para ajudar a pagar por medicamentos, contas hospitalares e outras despesas. A necessidade da família é de US$ 25 mil, o equivalente a R$ 95,5 mil, e até agora arrecadaram pouco mais de US$ 4,3 mil.

 

“Eu não sou o cara mais religioso do mundo e não vou à igreja todos os domingos, mas o que aconteceu comigo não tem outra explicação, foi um milagre”, resumiu Marr, que garantiu que o episódio renovou sua fé.

 

 

Gospel +