“Deus está constantemente comigo”, diz Demi Lovato sobre luta contra o vício

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Demi Lovato cantou o Hino Nacional dos Estados Unidos no Superbowl 54 na noite do último domingo, 02 de fevereiro, e realizou um sonho antigo. Mas a maior celebração da cantora é a força que tem recebido de Deus para superar o vício e outras adversidades. “Ele está comigo”, declarou.

 

A final do futebol americano foi disputada em Miami, Flórida, entre San Francisco 49ers e Kansas City Chiefs, e a cerimônia de abertura foi marcada pela interpretação de Demi Lovato do Hino Nacional.

 

Nas redes sociais, ela compartilhou uma publicação feita em 2010 no Twitter em que dizia que “um dia” cantaria o Hino Nacional no Superbowl. “Um sonho se tornou realidade. Obrigado por me receberem, NFL”, escreveu a cantora.

 

A realização desse sonho, no entanto, por pouco não ocorreu. Em setembro de 2018, a mãe da cantora revelou que as orações a salvaram da morte após uma overdose que Demi Lovato sofreu em dois meses antes, quando teve uma recaída após quase seis anos longe das drogas.

 

“Eu sinto que a razão pela qual ela está viva hoje é por causa das milhões e milhões de orações que subiram [ao céu] naquele dia em que todos descobriram o que estava acontecendo. Eu acho que ela não estaria aqui se não fosse por essas orações”, afirmou Dianna De La Garza.

 

Agora, aos 27 anos, Demi Lovato vive outra fase. Numa entrevista à web-rádio Beats 1, da Apple, a cantora fez questão de explicitar sua fé em Deus como refúgio: “Quando estou passando por um momento difícil, olho para o futuro em busca de esperança de mudar sua perspectiva sobre as coisas. Quando passo por algo difícil, paro e penso: por que Deus está me fazendo passar por isso? Às vezes isso não acontece, não faz sentido naquele momento”, compartilhou.

 

De acordo com informações do portal Yahoo!, sua nova música, Anyone, foi escrita e gravada pouco antes de sua overdose de drogas em julho de 2018. Ela contou que a música detalha como estava se sentindo à época, e era na verdade “um pedido de ajuda”. A letra fala sobre uma triste história de abuso de substâncias e solidão.

 

“Qualquer um, por favor me envie alguém. Senhor, tem alguém? Eu preciso de alguém, oh! Alguém, por favor me envie alguém. Oh, Senhor, há alguém?”, diz um trecho da letra, em tradução livre.

 

No domingo anterior, Demi Lovato apresentou a música no Grammy Awards 2020, sendo sua primeira aparição pública em dois anos. Ela foi às lágrimas e não conseguiu cantar, precisando reiniciar a canção. A reação do público foi ovacioná-la de pé ao final. “Que noite inacreditável. Minha primeira vez de volta ao palco em quase 2 anos. Tão emocionante para mim. Obrigado a todos pelo amor, apoio e por compartilhar esse momento comigo. Eu amo todos vocês”, escreveu a artista após a cerimônia, em sua conta no Instagram.

 

Demi Lovato considera que ainda está se recuperando das experiências ruins, mas compartilhou que encontrou forças voltando a frequentar a igreja e passando um tempo com sua família: “Tentei buscar a Deus através de outras experiências, seja por meio de outros relacionamentos ou substâncias. Eu tive que perceber que o Deus que estou procurando, o Deus que amo e o Deus que quero, este meu Deus está disponível 24 horas por dia os 7 dias da semana, sempre à distância de um braço e esta constantemente comigo”, disse ela.

 

“Eu preciso me concentrar em mim e no meu relacionamento comigo mesmo e no meu relacionamento com Deus”, concluiu.

 

Gospel +

OUTRAS NOTÍCIAS