Dia do Evangélico: entenda como surgiu o feriado de 30 de novembro

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Foto: Diêgo Holanda/G1

De acordo com a Constituição Federal, estados e municípios brasileiros podem, por meio de leis locais, criar feriados destinados a celebrar tradições religiosas. No Distrito Federal, em Alagoas e em algumas cidades do país, esta terça-feira (30) é feriado dedicado ao Dia do Evangélico.

A escolha da data
Não há informações sobre o motivo do dia 30 de novembro ser escolhido como o Dia do Evangélico no Brasil. Após ser aprovada pela Câmara dos Deputados, a lei 12.328, que cria o Dia Nacional do Evangélico, foi sancionada em setembro de 2010.

O então presidente da República, Luis Inácio Lula da Silva (PT), sancionou a lei, mas não instituiu feriado ou ponto facultativo. Em algumas regiões do país, a celebração ocorre em outras datas:

No estado de Rondônia, o Dia do Evangélico é comemorado em 18 de junho, de acordo com a Lei Estadual nº 1.026/2001.
Em Cuiabá (MT), a celebração é em 31 de agosto e a data é ponto facultativo.

A homenagem

A data é uma homenagem às pessoas que seguem as religiões evangélicas. De acordo com o Censo de 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre os 86,8% brasileiros que se declararam cristãos, 22,2% disseram ser evangélicos.

á uma pesquisa Datafolha, publicada em 2020, mostrou que os evangélicos somavam 31% dos brasileiros que dizem ter religião. Conforme a pesquisa, as mulheres representavam 58% dos seguidores.

G1

OUTRAS NOTÍCIAS