Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 17/09/2019

Diocese pede falência após inundação de processos por abuso sexual

Semanas após ter sido atingida por dezenas de ações por abuso sexual, a Diocese Católica Romana de Rochester, em Nova York, entrou com pedido de falência.

 

“Esta é uma decisão muito difícil e dolorosa”, disse o bispo de Rochester, Salvatore R. Matano, em uma carta aos fiéis, juntamente com uma mensagem de vídeo.

 

“Depois de avaliar todas as possibilidades razoáveis ​​para satisfazer as reivindicações, a reorganização é considerada o melhor e mais justo curso de ação para as vítimas e para o bem-estar da diocese, suas paróquias, agências e instituições. Acreditamos que esta é a única maneira de fornecer uma compensação justa para todos os que sofreram o pecado flagrante de abuso sexual, garantindo o compromisso contínuo da diocese com a missão de Cristo.”

 

Os processos estão sendo movidos como resultado da nova Lei de Vítimas de Crianças, que estende o prazo de prescrição para um sobrevivente de abuso sexual de crianças em casos criminais e civis em Nova York. Também permite uma janela de um ano, a partir de 14 de agosto, para as vítimas de abuso sexual de crianças entrarem com uma ação sem um estatuto de limitações.

 

Pelo menos 47 processos de abuso sexual foram movidos no Condado de Monroe na semana passada, informa a estação de notícias local WHAM. Desses 47 processos, 45 apontam a diocese de Rochester como réu.

 

As informações do processo de falência, informa o WHAM, mostram que a diocese tem menos de 1.000 credores, com entre US $ 50 e US $ 100 milhões em ativos e entre US $ 100 e US $ 500 milhões em passivos. “Vários requerentes de abuso sexual” representam 264 dos credores da diocese.

 

O advogado Leander James, que representa vítimas em Rochester, observou: “A falência é uma ferramenta da lei e, como qualquer outra ferramenta, pode ser usada para o bem ou para o mal. Espero que o bispo e seus advogados usem essa ferramenta para o bem das pessoas sobreviventes, a comunidade e a proteção das crianças”.

 

A diocese, de acordo com o WHAM, já pagou US$ 4,27 milhões a 43 vítimas de abuso do clero. James, que representou milhares de casos em estados onde leis semelhantes entraram em vigor, estima que o número de casos contra a diocese de Rochester provavelmente esteja entre 250 e 300.

 

Folha Gospel com informações de The Christian Post