Versículo do dia
Ora, o Deus de esperança vos encha de todo o gozo e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo.

Edvaldo cobra conclusão das obras do MAP

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

DSC_01091-630x300No uso da tribuna, na sessão ordinária desta terça-feira (15), na Câmara de Municipal de Feira de Santana, o vereador Edvaldo Lima (PP) tratou sobre o BRT e as obras do Mercado de Arte Popular, que estão paradas.

 

“Vi aqui os companheiros da base do Governo Municipal falando sobre as obras do BRT. Quero dizer que o prefeito deixou os bairros de fora desta obra e isso é um desrespeito e imoralidade aos moradores de bairros que carecem do transporte como Tomba, Aviário e outros. Este BRT deveria atender também aos bairros e não ficar apenas na avenida Getúlio Vargas”, disse o oposicionista.

 

Edvaldo falou ainda sobre algumas obras do Município que estão atrasadas. “As escolas Ana Maria Helena, Ana Brandoa e tantas outras estão com suas obras atrasadas. O prefeito está perdido, ele precisa buscar mais entendimento para administrar melhor a cidade. E, por falar em obras atrasadas, quero citar a do Mercado de Arte Popular. O prefeito prometeu que em seis meses o equipamento estaria pronto e já se vão dois anos; os comerciantes do MAP estão sendo prejudicados”, pontuou.

 

Com documentos em mãos, o edil afirmou ter conhecimento de uma liminar que está colaborando com o atraso das obras. “Como justificativa, o prefeito disse que foi o Ministério do Turismo que não mandou a verba. Mentira. Tem uma liminar para atrasar as obras e quero saber do líder do Governo quem deu entrada nessa liminar”, disse.

 

Edvaldo afirmou que a Caixa Econômica Federal já fez o depósito de mais de R$ 670 mil para o término dos serviços e que a obrigação do Município é fazer o depósito de R$ 60 mil para colaborar com as obras. “Mas, até agora o Governo Municipal não mostrou que já depositou sua parte. A obra está orçada em mais de R$ 1 milhão, o Governo Federal já fez o depósito e as obras continuam paradas. Não há defesa para isso”, concluiu.

 

Em aparte, o líder do Governo na Casa, vereador José Carneiro Rocha (PSL), explicou que em qualquer obra patrocinada pelo Governo Federal o Município entra com a contrapartida e que os depósitos não são feitos na Caixa Econômica, e sim diretamente à empresa vencedora da licitação. “Quem passou esta informação a Vossa Excelência não tem conhecimento”, disse.

 

De volta com a palavra, Edvaldo garantiu que foi eleito para defender o povo e não tem chefe. “Aproveite e peça a seu chefe para pavimentar a rua Fraternidade e Luz, que há muito tempo fiz a indicação e, até hoje, nada foi feito”, finalizou.

 

Ascom

OUTRAS NOTÍCIAS