Edvaldo Lima tece mais críticas à licitação do transporte coletivo

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

11079596_746388188813103_3591541909949284108_n No uso da tribuna, durante o horário do grande expediente da Casa da Cidadania, nesta terça-feira (31), o vereador Edvaldo Lima (PP) rebateu as críticas feitas contra ele por José Carneiro (PSL) e mostrou seu posicionamento em relação à licitação do sistema de transporte coletivo urbano da cidade de Feira de Santana.

 

“Não sou eu quem está colocando para o conhecimento da população que o prefeito José Ronaldo e o senhor Constantino Portugal serão processados pelo crime de responsabilidade. Isso está na imprensa, obtive as informações no site Jornal Grande Bahia. Quem fez esta denúncia foi o Ministério Público do Estado na Bahia. Há alguns dias usei esta tribuna para dizer que este Governo Municipal está em maus lençóis e afirmei que poderia se salvar ou não. Estou aqui apenas repassando as informações que encontrei nos meios de comunicação”, disse Edvaldo Lima.

 

Licitação

 

Após rebater o líder do Governo na Casa, Edvaldo mudou de assunto e passou a tratar sobre a licitação do sistema de transporte coletivo da cidade. “Está em andamento uma licitação para o sistema de transporte coletivo e, pelo que tive conhecimento, houve uma empresa que se sentiu prejudicada e recorreu para que possa ter o direito de explorar o serviço em Feira. O que me chama a atenção é que parece que este é um jogo de carta marcada e que a carta marcada já está na mesa”, salientou.

 

O vereador disse também que soube que uma empresa de Feira de Santana está envolvida no processo licitatório, mas os recursos disponibilizados não são condizentes com o solicitado no edital. “Ao que tudo indica, essa empresa não tem condições de assumir o transporte em Feira. Estou muito preocupado com esta licitação”.

 

Em aparte, o líder do Governo na Casa, vereador José Carneiro, afirmou que o Edvaldo Lima precisa ter cuidado com as denúncias que faz e pediu que constasse em ata, na íntegra, as falas do oposicionista. “Vossa Excelência pediu muitas vezes um novo processo licitatório para o transporte e, quando o Governo atende Vossa Excelência, diz que é jogo de carta marcada e que as cartas estão na mesa. É preciso ter cuidado. Por isso, peço que conste em ata as frases do vereador, que afirma que esta licitação é jogo de carta marcada”.

 

De volta com a palavra, o edil Edvaldo declarou que não tira uma vírgula do seu pronunciamento. “Não tiro uma vírgula do que falei. E, se não fosse carta marcada, o problema do transporte coletivo em Feira já estava resolvido. Vou provar que é carta marcada. O Governo fez o que quer nesta cidade. Irei, inclusive, levar o caso ao Ministério Público e pedir que acompanhe de perto esta licitação”, prometeu.

 

Também em aparte, o líder da oposição, vereador Alberto Nery (PT), concordou com as palavras de Edvaldo. “Também não tiro uma vírgula do que Edvaldo disse. Já pedimos uma investigação a este processo licitatório e é possível que ele nem seja concluído. O que Vossa Excelência disse tem procedência, queremos transparência”, pontuou.

OUTRAS NOTÍCIAS