Versículo do dia
O qual recompensará cada um segundo as suas obras.

Edvaldo Lima volta a comemorar extinção do Comitê de Gênero

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

DSC_0086-630x300No horário do grande expediente desta terça-feira (29), na Câmara de Feira de Santana, o vereador Edvaldo Lima (PP) voltou a comemorar a decisão do Ministério da Educação de extinguir o Comitê de Gênero, que atuaria na implementação da ideologia de gênero nas escolas públicas do país..

 

Segundo o edil, o MEC publicou uma portaria substituindo a criação do Comitê de Gênero pelo Comitê de Combate à Discriminação. “Este Comitê de Gênero é um contrassenso, porque se o menor não é capaz de responder pelos próprios atos como será capaz de decidir sua identidade? Quando a criança nasce todos já sabem se é menino ou menina. Não é ela quem vai decidir isso”, pontuou Edvaldo.

 
Ainda segundo o vereador, não deve ser papel do Estado educar as crianças, tampouco interferir em sua sexualidade. “A ideologia de gênero prega que a identidade sexual de uma pessoa é construída a partir de suas experiências sociais, culturais e afetivas, e não a partir de sua constituição biológica. Não podemos deixar que o Estado tente definir o que é melhor para os nossos filhos em matéria de educação. É direito e tarefa dos pais definir como este tema será abordado e tratado nas famílias”, avaliou.

 

Em aparte, o líder do governo na Casa, vereador José Carneiro Rocha (PSL), disse concordar com o discurso de Edvaldo. “Vossa Excelência está correto. O Estado não dá ao cidadão uma educação de qualidade e não deve interferir nela”, disse.

 

Na sequência, o vereador Eli Ribeiro (PRB) seguiu a mesma linha do líder. “Esse ‘grito’ não é apenas dos evangélicos, e sim da família. Não se pode mudar a natureza: já se nasce homem ou mulher”, afirmou.

 

Para finalizar, Edvaldo argumentou que o acompanhamento que a família precisa é nas oportunidades de emprego para que todas possam se sustentar e não passar por dificuldades. “A família precisa ter dignidade, ter seu trabalho e sobreviver. Peço que o vereador Pablo diga ao PMDB que ajude nossa nação”, pontuou.

 

As informações são da Ascom.

OUTRAS NOTÍCIAS