Em SP, escola é condenada a indenizar aluno após professora constrangê-lo em sala de aula

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Uma escola do estado de São Paulo foi obrigada a indenizar em R$ 10 mil um ex-aluno após o jovem sofrer constrangimento em sala de aula por parte de uma professora. A ação gerada sobre o fato ocorrido em 2009, foi julgada procedente pela 32ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo.

 

De acordo com o Consultor Jurídico, na época, a professora chegou a convencer os demais alunos da sala de aula a não irem a festa de aniversário do jovem, que na época tinha apenas 7 anos. Além disso, a educadora chegou a escrever um bilhete para a mãe do aluno referindo-se a mulher como mau exemplo para o jovem.

 

Diante da situação, conforme comprovado por perícia, o aluno passou a apresentar baixa autoestima, confusão, além de sentir raiva e medo da professora. O fato resultou na necessidade de transferir a criança para outra escola.

 

De acordo com o relator do caso, desembargador Kioitsi Chicuta, “de qualquer ângulo que se analise, a postura da professora é injustificável, não se enquadrando como papel da professora fazer julgamento depreciativo a partir de um problema cotidiano, que deveria ser resolvido de forma cordial e respeitosa”.

 

Foto: Pixabay / Reprodução

OUTRAS NOTÍCIAS