Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 22/07/2019

Escolas da China ensinam crianças a “odiar a Deus” e desconfiar de pais cristãos

As crianças nas escolas primárias da China estão sendo ensinadas agora que a crença em Deus é anormal e que os pais que são religiosos não devem ser confiáveis, de acordo com um relatório do país.

 

A nova direção é parte da repressão ao cristianismo do país sob o Novo Regulamento de Assuntos Religiosos que entrou em vigor em fevereiro de 2018, de acordo com Bitter Winter, um site cristão sobre liberdade religiosa e direitos humanos na China.

 

Mesmo antes da última ser aprovada, os líderes do governo viam a religião com ceticismo. A repressão se intensificou com a nova lei e impactou o que é ensinado nas escolas, começando no jardim de infância.

 

“Antes de começar a escola, contei ao meu filho sobre a criação de Deus e ele acreditou. Mas depois de ser ensinado na escola, meu filho é uma pessoa diferente. Na China ateísta, essas crianças puras e inocentes foram ensinadas a odiar a Deus ”, disse uma mãe cristã à Bitter Winter.

 

Essencialmente, as escolas estão preparando crianças para serem ateus, ensinando a elas que a religião é “Xie jiao”, uma expressão chinesa que faz referência a tudo o que é heterodoxo e não deve ser confiável. As crianças são “ensinadas a se opor aos seus parentes religiosos” e que “acreditar em Deus é anormal”, relatou Bitter Winter.

 

O filho disse à sua mãe cristã: “Meu professor diz que o cristianismo é um Xie jiao. Se você acredita nisso, você vai sair de casa e não vai cuidar de mim. Você pode se colocar no fogo também.”

 

O livro escolar, Morality and Society (Moralidade e Sociedade), ensina as crianças a resistirem aos grupos religiosos Xie jiao.

 

“A professora nos disse durante a aula que os grupos Xie Jiao são tão terríveis”, disse o garoto.

 

Quando o garoto encontrou um panfleto sobre o cristianismo, ele começou furiosamente a furá-lo com uma faca.

 

“O cristianismo é um Xie jiao”, disse ele, dizendo a sua mãe que ela “não deve acreditar nisso”.

 

Testemunhos de outros pais cristãos apoiam o relato da mulher.

 

Na cidade de Xinzheng, na província de Henan, uma escola realizou uma reunião especial para ensinar as crianças a se oporem à religião.

 

“Se sua mãe vai à igreja e acredita em Deus, ela não a quer mais como filha”, disse a professora às crianças, segundo Bitter Winter.

 

As crianças assistiram a um filme de propaganda anti-religião que mostrava pessoas religiosas como monstros.

 

Os pais de uma criança na escola da cidade de Xinzheng disseram que sua filha está com medo, temendo que a polícia prenda sua mãe e seu pai.

 

No condado de Linzhang, na província de Hebei, os estudantes foram orientados a “supervisionar” seus pais para garantir que não pratiquem a religião, relatou Bitter Winter. Um menino então disse ao pai que a crença em Deus era perigosa e anormal.

 

“Isso leva a um beco sem saída”, disse o menino ao pai. “Se você assistir aos cultos, você será preso.”

 

Folha Gospel com informações de Christian Headlines