Estátua de sal na destruição de Sodoma e Gomorra cativa audiência na novela Gênesis

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

A cena em que a mulher de Ló é transformada em estátua de sal, durante a destruição de Sodoma e Gomorra, foi exibida na última terça-feira, 25 de maio, colocando a novela Gênesis e a RecordTV em segundo lugar na audiência.

A história da destruição das duas cidades rendeu uma cena de quase 19 minutos de duração, mostrando uma representação do momento em que os dois mensageiros de Deus urgem Ló e sua família a deixar o local e não olharem para trás, até o momento que Ayla é abandonada pelo marido e filhas, já petrificada.

A novela Gênesis tem se consolidado como o maior sucesso da emissora desde que passou a apostar em folhetins inspirados na Bíblia Sagrada.

O Atlas de Cobertura da RecordTV 2021 indica que a novela já foi assistida, ao menos durante um minuto, por 111 milhões e 852 mil telespectadores, o que é equivalente a 50 milhões e 620 mil lares espalhados por todo o território brasileiro.

De acordo com informações do R7, evidências científicas sobre a estátua de sal já foram descobertas por pesquisadores que encontraram um gigantesco depósito de sal na região do Mar Morto, formando o que seria a maior caverna de sal do mundo.

Essa caverna se estende por dez quilômetros, é formada por estalactites salgadas – formações rochosas sedimentares, se originam no teto da caverna e algumas das paredes brilham com os cristais de sal – e foi batizada como Malham. O mapeamento foi feito por escavadores de nove países, liderados pela Universidade Hebraica de Jerusalém.

O portal Todo Canal registrou que a audiência de Gênesis na última terça foi de 13,9 pontos, superando a transmissão da partida pela Copa Libertadores, no SBT, entre o recém campeão paulista São Paulo contra o Sporting Cristal, do Peru, que rendeu 8,9 pontos à emissora de Silvio Santos. 

A TV Globo se manteve na liderança, com 27,4 pontos de audiência para a reprise da novela Salve-se Quem Puder e o Jornal Nacional. Cada ponto equivale a 76.577 mil domicílios na Grande São Paulo.

Gospel +

OUTRAS NOTÍCIAS