Versículo do dia
Mas a sabedoria que vem do alto é, primeiramente, pura, depois, pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade e sem hipocrisia.

Estudante se torna multiplicador de informações sobre benefícios sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Alunos da rede pública estão recebendo, em Feira de Santana, informações sobre o direito e a acessibilidade a programas sociais por parte das pessoas de baixo poder aquisitivo. O objetivo é fazer com que eles possam se tornar multiplicadores dessas orientações, em condições de alertar aos pais e outros familiares sobre como obter os benefícios, com o apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedeso). Nesta quinta-feira, 21, o trabalho foi feito com os alunos da Escola Estadual Durvalina Carneiro, no bairro Santo Antônio dos Prazeres.

 

A iniciativa é do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) instalado no bairro, ao participar do “TransformaÊ: Escola – Comunidade – Ação”, projeto do Governo do Estado que visa divulgar junto a comunidade todos os projetos desenvolvidos durante o ano letivo na unidade escolar.

 

A coordenadora do CRAS do Santo Antônio dos Prazeres, Ivanete Rios, explica que os jovens são excelentes multiplicadores de informações e que alertam os pais e familiares sobre os direitos e as formas de acessos aos benefícios. “Aproveitamos a oportunidade para informar que estão sendo feitos novos cadastramentos para acesso ao Bolsa Família, além do programa ID Jovem, o Benefício de Prestação Continuada e o cadastro no Número de Inscrição Social (NIS). A ação foi desenvolvida com a participação da assistente social Geisa Sena, a orientadora social Thays Oliveira e a estagiária Edvânia Cerqueira.

 

O projeto envolveu todos os alunos dos três turnos, sob a coordenação do diretor Yanez Marcelo de Cerqueira Freitas. E atraiu pessoas da comunidade para conhecerem todas as ações que durante o ano letivo são desenvolvidas na unidade de ensino, muitas das quais extrapolam os muros que limitam o espaço do equipamento público.

 

Os estudantes apresentaram os projetos com foco em diferentes áreas. Dentre elas o uso de ervas medicinais, o conhecimento de países através de suas culinárias, a importância da agricultura familiar, o mapeamento do Brasil pela sua produção agrícola e o desmatamento da Amazônia, a literatura de cordel, processo de produção em uma casa de farinha e a estrutura e origem do próprio bairro Santo Antônio dos Prazeres.

 

Secom

OUTRAS NOTÍCIAS