Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 01/10/2018

Estudantes aprendem sobre riscos ambientais a partir do desmatamento na região de Ipuaçu

O desaparecimento de abelhas e frutos, como maracujá do mato e jabuticaba-rajada, no distrito Governador João Durval Carneiro (Ipuaçu) está associado ao desmatamento na região. A informação é do diretor do Departamento de Educação Ambiental, João Dias, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Semmam).

 

Diante disso, foi realizado um trabalho de conscientização com alunos do 4º ano da Escola Agrário de Oliveira, que está situada na localidade, na manhã de terça-feira, 25. Eles foram conduzidos por uma trilha na área de caatinga.

 

Durante o percurso, que iniciou da Fazenda Sobrado e seguiu até a localidade de Mergulho, às margens do rio Jacuípe, o ambientalista apresentou aos estudantes os mistérios da vegetação, desde as plantas medicinais até os frutos pouco conhecidos. Ele chamou a atenção para os perigos que o desmatamento apresenta para a manutenção destes.

 

“Temos hoje um grave problema nos serviços ecossistêmicos (serviços que a natureza presta aos seres humanos) que está atribuído ao desmatamento”, reforçou João Dias enquanto dava as primeiras orientações aos estudantes da zona rural visando conscientizá-los.

 

“São esses meninos daqui da zona rural que irão conviver e interagir com o meio ambiente. Agora que eles aprenderam, terão a oportunidade de ajudar a reconstituir o planeta”, acredita João . Ele informa que está previsto, no início do próximo ano, a reintrodução das abelhas nativas na região.

 

Os estudantes, durante a trilha, estiveram atentos às explicações. Toda a diversidade encantou Emilly Caetano, de 10 anos. “Eu nunca tinha feito uma trilha como essa e aprendi muita coisa”, afirmou.

 

Já Caíque de Jesus 10, entendeu que a necessidade de preservar é urgente. “Eu aprendi que devemos preservar e cuidar da natureza, porque nós também precisamos dela”, disse o menino.

 

Secom