Versículo do dia
Pela fé, também a mesma Sara recebeu a virtude de conceber e deu à luz já fora da idade; porquanto teve por fiel aquele que lho tinha prometido.

Estudantes são alvo de campanha contra hanseníase

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

2082015114942Os estudantes das escolas públicas municipais de Feira de Santana, na faixa etária de 5 a 14 anos, serão o foco da campanha de Busca Ativa de Hanseníase, Verminoses e Tracoma, a ser realizada no período de 1° a 30 de setembro. O objetivo é reduzir o número de casos das doenças através da detecção precoce e início imediato do tratamento. No caso da hanseníase a campanha pretende quebrar a cadeia de transmissão.

 

“Sendo diagnosticada alguma criança com o problema da mancha com perda de sensibilidade no local, característica da hanseníase, a gente vai imediatamente dar início ao tratamento e fazer a busca ativa domiciliar para identificar possíveis casos também nas residências”, explica Fabiana Porto Silva, técnica de referência em hanseníase, da Secretaria Municipal de Saúde.

 

De acordo com a Fabiana, “as pessoas que convivem com um doente sem tratamento devem ficar atentas, pois a hanseníase passa de um indivíduo para outro por meio das vias respiratórias, tosse, espirro e secreções nasais, frequentes no convívio familiar”.

 

Enfermeiros especialmente capacitados com essa finalidade pela Vigilância Epidemiológica do Município vão fazer as visitas nas escolas durante o mês de setembro, com palestras educativas sobre como prevenir as doenças. Durante a campanha os alunos também serão medicados preventivamente contra vermes e o tracoma, uma doença que quando não tratada pode levar à cegueira.

 

Caso os pais de algum aluno não concordem que seu filho participe da campanha, deverão preencher o Termo de Recusa e entregar na diretoria da escola. Em caso contrário, os profissionais de saúde poderão examinar os alunos e se necessário aplicar medicação.

 

Em 2014 foram registrados 97 casos novos de hanseníase em Feira de Santana. O município pertence a uma área considerada endêmica, daí a importância da campanha, em parceria com o Ministério da Saúde.

OUTRAS NOTÍCIAS