Versículo do dia
Buscai o bem e não o mal, para que vivais; e assim o Senhor, o Deus dos Exércitos, estará convosco, como dizeis.

Evangélico, técnico do Vasco manda retirar imagem de Senhora Aparecida do clube, diz jornal

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

vasco-jorginhoO técnico Jorginho, evangélico, assumiu o Clube de Regatas Vasco da Gama na última colocação da tabela no Campeonato Brasileiro, e disputando uma vaga nas quartas-de-final da Copa do Brasil. E para corrigir os rumos do time em campo, teria tomado uma decisão que impactou fora das quatro linhas.

 

O novo treinador do gigante da colina, como é conhecido o Vasco, resolveu dar um sumiço em uma imagem da Senhora Aparecida da sala de imprensa na sede do clube, de acordo com informações do jornal O Globo.

 

A presença da estátua é facilmente explicada pela origem do Vasco, que traz no nome navegador e explorador português e mantém estreita relação com a colônia portuguesa no Rio de Janeiro. Assim como em Portugal, a maioria dos imigrantes de lá segue a tradição católica.

 

A iniciativa polêmica de Jorginho não é inédita. Em 2006, quando ele treinava o América, também do Rio de Janeiro, tomou a decisão de pedir à direção do time que trocasse o mascote. O clube tem uma caricatura de um diabo como símbolo extraoficial, popular.

 

Porém, a ideia do treinador não foi adiante. Sua ideia era trocar o “diabinho” do América por uma águia, mas a ideia foi amplamente rejeitada. Mais à frente, o treinador deixou o clube.

 

Em sua passagem pela Seleção Brasileira como auxiliar do técnico Dunga, na campanha para a Copa do Mundo da África do Sul, em 2010, também foi marcada por polêmicas envolvendo a religião. Muitos jornalistas criticavam o excesso do auxiliar e dos jogadores evangélicos que se reuniam nas concentrações e organizavam cultos, às vezes, prejudicando o ambiente profissional e causando divisões entre os atletas evangélicos e os não-evangélicos.

.
Gospel +

OUTRAS NOTÍCIAS