Ex-marido que esfaqueou mulher a caminho da igreja é condenado a 12 anos

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

O 3º Tribunal do Júri de Belo Horizonte condenou Sérgio Fernandes Soares a 12 anos de prisão em regime fechado por ter tentado matar a ex-companheira a facadas. Ele viveram juntos por quase 30 anos. O julgamento começou na manhã desta quinta-feira (15) e durou pouco mais de seis horas.

O crime aconteceu há pouco menos de dois anos, na Região do Barreiro quando a vitima caminhava para ir à igreja, conforme o site O Tempo.

Segundo a Justiça, havia previsão de que fossem ouvidas cinco testemunhas de acusação e uma de defesa, mas elas foram dispensadas. Com isso, o interrogatório do réu começou logo no início da sessão.

O corpo de jurados era formado por três homens e quatro mulheres.

Sérgio Soares confessou o crime no tribunal. A defesa pediu a desqualificação de tentativa de homicídio para lesão corporal, mas o júri o condenou pelo crime.

O crime

O crime aconteceu no dia 5 de novembro de 2019. Segundo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), a vítima estava voltando da igreja, quando foi atacada a facadas pelo ex-companheiro no bairro Bonsucesso e só não foi morta porque o motorista de uma van viu a ação e jogou o veículo em direção ao acusado.

Durante o processo, a vítima contou que conviveu com o ex-companheiro por 27 anos e que já estavam separados havia 2, mas moraram sob o mesmo teto até três meses antes do crime.

A mulher também relatou que já havia sido agredida anteriormente e que, inclusive, tinha medida protetiva contra Sérgio.

No dia do ataque, segundo a denúncia, o homem abordou a vítima e insistiu para que a ex-companheira permitisse que ele fosse até a casa dela. Ainda de acordo com o MPMG, diante da negativa, o homem foi até o carro dele e pegou uma faca.

A vítima teve ferimentos na região da barriga e da costela. Depois que o motorista da van jogou o veículo em direção a Sérgio, segundo a denúncia, ele atravessou a rua e entrou em seu carro.

O motorista da van e a mulher dele socorreram a vítima, que foi levada para o hospital. Logo após o crime, o homem teve a prisão decretada e, segundo a Justiça, o mandado foi cumprido quatro dias depois.

Segundo a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança (Sejusp), o acusado segue preso em Belo Horizonte.

O G1 não conseguiu contato com o advogado de Sérgio nem com a defesa da vítima.

Informações G1 Foto: TJMG/Divulgação

OUTRAS NOTÍCIAS