Versículo do dia
Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre.

Exame reduz chances de AVC em pacientes falcêmicos

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
????????????????????????????????????

Doppler Transcraniano avalia velocidade do fluxo sanguíneo

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) acomete entre 8 a 10% das pessoas com doença falciforme. Através do Doppler Transcraniano é possível avaliar a velocidade do fluxo sanguíneo nas principais artérias cerebrais, e reduzir de 40 para 10% as chances desses pacientes desenvolverem a doença neurológica.

Em Feira de Santana, crianças com doença falciforme, entre 2 a 16 anos, podem realizar o exame de imagem gratuitamente pela Prefeitura, através do Programa Municipal de Apoio à Pessoa com Doença Falciforme.

Quando identificada alguma alteração, o exame, que é realizado anualmente, passa a ser feito em períodos mais curtos. “Podemos fazer também uma transfusão crônica de hemácias, que reduz a chance de desenvolver a doença”, explica o médico ultrassonografista, Roberto Margotti.

Anemia falciforme é uma doença hereditária (passa dos pais para os filhos) caracterizada pela alteração dos glóbulos vermelhos do sangue, tornando-os parecidos com uma foice, daí o nome falciforme. Essas células têm sua membrana alterada e rompem-se mais facilmente, causando anemia. A hemoglobina, que transporta o oxigênio e dá a cor aos glóbulos vermelhos, é essencial para a saúde de todos os órgãos do corpo.

Entre os sintomas, dores pelo corpo, úlceras de difícil cicatrização, insuficiência renal aguda, alteração no baço e pode levar a um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Em crianças pode haver edemas nas mãos e pés.

O diagnóstico pode ser obtido nos primeiros meses de vida através do teste do pezinho, ou exame laboratorial (eletroforese da hemoglobina).

Secom

OUTRAS NOTÍCIAS