Exposição sobre sexualidade em museu ligado à prefeitura de Feira de Santana vira motivo de polêmica

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Um vereador evangélico de Feira de Santana foi às redes sociais para criticar uma exposição no Museu de Arte Contemporânea Raimundo de Oliveira. Segundo o edil, o local “desrespeita” a população por causa de uma exposição que trata sobre sexualidade. A obra é do artista Mike San Chagas, que também é professor da UFBA, e é intitulada “Chroma Skema”. A obra também foi exposta em Salvador.

 

“Além de desrespeitar os valores da família, da criança e do jovem, desrespeitou uma lei municipal que proíbe qualquer exposição no município que venha falar de erotização e sexualidade”, declarou o vereador, em um vídeo (assista abaixo). “Isso não vai ficar assim”, sacramentou, afirmando ainda que vai procurar a Justiça para punir os responsáveis da exposição.

https://www.youtube.com/watch?v=Q33KuF8uJzs

O museu é regido pela Fundação de Tecnologia da Informação, Telecomunicação e Cultura Egberto Tavares Costa – órgão de administração descentralizada da Prefeitura de Feira de Santana. Edson Machado, coordenador do museu, disse ao BNews que está surpreso com a polêmica criada pelo político.

 

“Há 23 anos no museu nunca isso aconteceu. A pessoa que fez esse vídeo colocou fora do contexto. É uma obra em que a pessoa pode interagir, oferecendo três opções de leitura. É uma obra composta por 32 peças, onde o artista está retratando a vida em várias situações. E o erótico faz parte da vida. As pessoas que frequentam o museu não viram nada demais”, rebateu.

 

O representante do museu afirma ainda que as cenas foram mostradas pelo vereador fora do contexto e que as crianças não tiveram acesso ao conteúdo. “Inclusive, colocamos a obra na sala da frente, onde os funcionários estão sempre atentos. E quando ocorria de um menor se dirigir a essa obra, nós não permitíamos, porque a obra só aparecia a cena quando a gente mexe. Só os adultos tinham acesso”, revela.

 

Também procurado pela reportagem, Mike San Chagas disse que não sabe o teor das declarações do vereador, mas que tomou todo o cuidado junto ao museu para que a exposição fosse feita de maneira respeitosa e não agressiva. “Acho que a pessoa vê pelo viés que mais chama a atenção”, pontuou o artista.

 

A reportagem não conseguiu entrar em contato com a Secretaria de Comunicação da cidade.

 

Informações Band News

OUTRAS NOTÍCIAS