Versículo do dia
Sede unânimes entre vós; não ambicioneis coisas altas, mas acomodai-vos às humildes; não sejais sábios em vós mesmos.

Família acusa evangélicos por morte de mãe de santo de 90 anos

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

171419Morreu no dia 1º de junho a ialorixá Mãe Dede de Iansã, moradora de Camaçari na Bahia. Aos 90 anos a idosa era uma respeitada mãe de santo que atuava na cidade há 45 anos sendo reconhecida em toda Bahia.

 

Ela morreu de enfarte e a família afirma que é culpa dos evangélicos de uma igreja próxima ao terreiro de candomblé que estavam ofendendo a idosa.

 
Os problemas de Mãe Dede de Iansã com os religiosos são recentes, há cerca de um ano a igreja Casa de Oração Ministério de Cristo inaugurou um templo próximo ao terreiro.
Amigos e familiares da ialorixá garantem que desde então os insultos e ações de intolerância religiosa começaram. No dia que a idosa passou mal e veio a falecer, por exemplo, os evangélicos estavam gritando na porta do terreiro.

 

“Ficaram toda a madrugada gritando coisas como ‘afasta o demônio’, ‘limpa esse território do satanás e das forças malignas’. Ela passou mal, teve um infarto e morreu”, diz Marcos Rezende, coordenador nacional do Coletivo de Entidades Negras (CEN).

 

A família já prestou queixa contra a igreja e 15 dias antes da fatalidade, a própria Mãe Dede havia registrado um BO reclamando da intolerância que estava sofrendo por parte dos vizinhos.

 
A 26º Delegacia Territorial (DT) de Camaçari está investigando o caso e o Coletivo de Entidades Negras vai se reunir com o Ministério Público para exigir ações contra os evangélicos.

 

Com informações Estadão

OUTRAS NOTÍCIAS