Família do copiloto do avião de Marília Mendonça diz que “ele era um servo de Deus”

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

“Ele era um servo de Deus. Lutou muito para ser piloto e morreu fazendo o que amava, voando”. Estas são as palavras usadas para definir Tarciso Pessoa Viana, 37 anos, o copiloto do avião que caiu com a cantora Marília Mendonça.

Nadia Viana, irmã de Tarciso, disse em entrevista ao G1 que o irmão fez o curso de formação com muito esforço. Nascido em Samambaia (DF), ele era evangélico e costumava pregar a palavra de Deus.

Segundo a outra irmã do copiloto, Nagila do Vale, quem conheceu Tarciso sabe o quanto ele “era a imagem e semelhança de Deus e está na glória com Ele”, desfrutando do que ele plantava aqui na Terra a todos. “Deus, nosso criador, nos promete a vida eterna e cremos nisso como cristãos”, afirma.

Nagila ainda compartilhou um vídeo de Tarciso pregando em uma igreja evangélica. “A força mais poderosa que existe na Terra é a oração”, ensinava o copiloto em sua mensagem.

Na manhã de domingo (7), amigos, familiares e membros da igreja estiveram em seu sepultamento em Taguatinga (DF). “Deus preparou ele e o levou. Passou a sua noite engrandecendo o nome do Senhor. Orando por almas, orando por essa viagem, mesmo assim o seu destino era o céu, mas um céu diferente, o único céu cheio da Glória de Deus”, disse na rede social um de seus amigos.

Tarciso vivia em Samambaia e deixou dois filhos, de 5 e 22 anos, além da esposa grávida.

Falando ao R7, o filho mais velho de Tarciso, Pedro Viana, falou da admiração pelo pai e disse que quer seguir a mesma carreira. “Meu pai era o melhor em tudo, melhor piloto, melhor pai, melhor servo de Deus”, disse. “Agora eu vou seguir a rota dos sonhos dele, estou me formando piloto”.

Informações do R7 e Folha Gospel/ G1

OUTRAS NOTÍCIAS