Feira e mais sete municípios baianos recebem R$ 500 milhões para obras de saneamento

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

02Até o mês passado, o Centro Referência Municipal HIV/DST/aids de Feira de Santana registrou aumento de 7% do diagnóstico da doença, em relação a 2015. Nesta quinta-feira, 1º de dezembro, foi comemorado o Dia Mundial de Luta contra a Aids, com o tema “Meu medo não pode ser maior do que minha vontade de vencer”.

 

Nos 11 meses deste ano, 263 pessoas tiveram a doença confirmada, contra 246 ao longo dos 12 meses do ano passado. Mais de 2 mil pessoas estão em tratamento no município. São atendidas por especialistas no Centro, no Centro de Saúde Especializado Dr. Leone Leda.

 

Os paciente é atendido nas áreas da infectologia, enfermagem, odontologia, fisioterapia, nutrição, assistência social, psicologia e recebe vacinas. Para a coordenadora Vanessa Sampaio, os novos diagnósticos estão relacionados à procura pelo exame que detecta a doença.

 

“Muitas pessoas vivem com o HIV e não sabem”, afirma. Em Feira, estas pessoas são jovens, heterossexuais e em idade reprodutiva. O Centro de Referência oferece a PEP (Profilaxia Pós Exposição), nos casos de acidente ocupacional, sexo consensual ou estupro.

 

Neste caso, recomenda-se que os medicamentos indicados para o tratamento sejam ministrados em até 72h depois da exposição ao vírus. Este tratamento é realizado em 28 dias, de usos contínuo do anti-retroviral e o acompanhamento é de três meses, de acordo com Vanessa Sampaio.

 

O vice-governador João Leão, acompanhado do secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (Sihs), Cássio Peixoto, receberam a garantia, após reuniões em Brasília, da liberação de R$ 504.019.771,70 para obras de saneamento nos municípios de Salvador, Feira de Santana, Camaçari, Ilhéus, Paulo Afonso, Angical, Cristópolis e Cotegipe. “Tratam-se de intervenções que estavam paradas por conta de impasses com os agentes financiadores.

 

Numa reunião, por exemplo, com o presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Ochhi, conseguimos chegar num consenso e destravar recursos da ordem de R$ 497.044.771,36, após sanarmos um conflito de garantias”, afirma Peixoto. Entre as obras previstas, está a ampliação do sistema produtor/adutor de água de Feira de Santana, além da reversão da barragem de Santa Helena para o reservatório do Rio Joanes, implantação do Centro de Reservação do Tomba, aquisição de hidrômetros, obras de sistemas de esgotamento sanitários em Ilheús e Paulo Afonso.

 

Pelo Ministério da Integração, houve a autorização para conclusão das obras de abastecimento de água dos municípios de Angical, Cristópolis e Cotegipe, executadas pela Companhia de Engenharia Hidrica e de Saneamento da Bahia (Cerb), autarquia vinculada a Sihs, que somam R$ 6,975 milhões.

 

“Em suma, com isso, vamos tirar do papel intervenções de grande importância e, conseqüentemente, mudar a realidade de milhões de baianos que h[a muito sonham em ter água em suas torneiras”, apontou.

 

TRIBUNA FEIRENSE

OUTRAS NOTÍCIAS