Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 14/10/2019

Feira registra saldo positivo de geração de empregos no comparativo de um ano

Entre os meses de agosto de 2018 e deste ano, Feira de Santana registrou saldo positivo na geração de empregos formais, segundo levantamento feito pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), órgão do Ministério do Trabalho.

 

No período estudado pelo órgão federal, em Feira de Santana foram admitidas 34.791 trabalhadores e demitidos 34.529 – saldo positivo de 271 pessoas formalmente contratadas.

 

O comércio do município, um dos mais pujantes de todo o interior nordestino, é o setor da economia local que tradicionalmente mais contrata, principalmente quando da aproximação de períodos o festivos, como o São João e o Natal.

 

E a expectativa da Secretaria de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico é de que a partir do final deste mês, quando as empresas comerciais começam a contratar funcionários temporários para atender a demanda do final de ano, os números positivos se consolidem.

 

A contratação de mão de obra temporária é observada em dois períodos no comércio local. O primeiro é nos meses que antecedem o São João e o segundo é constatado no final do ano. Este setor abre vagas, mesmo sob os efeitos de uma economia que enfrenta grave crise.

 

O reforço na equipe de vendas começa a ser desfeito em julho e janeiro, quando os clientes começam a rarear – aparecem apenas para pagar as contas, naquelas lojas que ainda vendem no crediário. Parte dos vendedores temporários é dispensada.

 

“Estamos confiantes que o comércio contrate para o próximo período onde as vendas tradicionalmente aumentam, porque mesmo lentamente, a economia emite sinais positivos, que certamente vai refletir positivamente”, diz o titular da Settedec, Antônio Carlos Borges Júnior.

 

Secom