Feliciano critica comentários de Lula sobre protestos em Cuba

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

O deputado Marco Feliciano usou as redes sociais nesta terça-feira (13) para rebater declarações do ex-presidente Lula a respeito dos protestos em Cuba.

Após o petista ter culpado os Estados Unidos pela crise que motivou as manifestações em Cuba, o parlamentar brasileiro destacou que o povo cubano está revoltado por “falta de comida, remédio e liberdade”.

Feliciano também disse que “é muita cara de pau” da parte de Lula se pronunciar e “minimizar fatos graves”.

– É muita cara de pau, de quem afundou o Brasil, minimizar fatos graves como as manifestações em Cuba, motivadas por falta de comida, remédio e liberdade – rebateu Feliciano.

Em uma série de tuítes publicados na manhã desta terça-feira, Lula disse que os norte-americanos seriam os responsáveis pelo que chamou de “entrave que impede o desenvolvimento cubano”.

– Se Cuba não tivesse um bloqueio, poderia ser uma Holanda. Tem um povo intelectualmente preparado, altamente educado. Mas Cuba não conseguiu nem comprar respiradores por causa de um bloqueio desumano dos EUA – escreveu Lula.

O ex-presidente brasileiro ainda questionou por que as manifestações em Cuba vêm recebendo tanta atenção. Na opinião de Lula, o que houve na ilha foi apenas “uma passeata” e, “inclusive, o presidente do país, Miguel Díaz-Canel, estava presente”.

– Já cansei de ver faixa contra Lula, contra Dilma, contra o Trump… As pessoas se manifestam. Mas você não viu nenhum soldado em Cuba com o joelho em cima do pescoço de um negro, matando ele… Os problemas de Cuba serão resolvidos pelos cubanos – disse Lula, fazendo referência ao caso George Floyd.

O ex-presidente brasileiro fez um apelo para que os norte-americanos parem com o que ele chamou de “rancor”. De acordo com o petista, o bloqueio é uma forma de “matar seres humanos que não estão em guerra”.

Lula ainda declarou que o presidente norte-americano, Joe Biden, deveria usar o atual momento para anunciar que acabará com o bloqueio.

– Do que os EUA têm medo? Eu sei o que é um país tentando interferir no outro – finalizou Lula.

Pleno News

OUTRAS NOTÍCIAS