“Forças Armadas não são uma criança para serem orientadas”, diz Mourão

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Vice-presidente Hamilton Mourão rebate declarações do ministro do STF, Luís Roberto Barroso, sobre Forças Armadas | Antônio Cruz/Agência Brasil

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão (Republicanos) fez coro às críticas ao ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, a respeito da acusação de que as Forças Armadas estariam sendo orientadas a atacar e a desacreditar o sistema eleitoral brasileiro. Em entrevista ao Portal GZH, do Rio Grande do Sul, Mourão afirmou não ser possível induzir as instituições militares a tal comportamento.

“A fala do ministro Barroso foi indevida, pois as Forças Armadas não são uma criança para serem orientadas. Em todo esse processo, elas têm se mantido à parte, sem manifestações de seus comandantes ou de seus integrantes”, afirmou.

A declaração do vice-presidente veio após o ministro Barroso participar do “Brazil Summit Europe 2022”, evento organizado por uma universidade da Alemanha. Na palestra, o ministro afirmou que as Forças Armadas têm sido orientadas a atacar o processo eleitoral, bem como desacreditá-lo.

O ministro do Supremo ainda voltou a defender a integridade das urnas eletrônicas e condenou as tentativas de politização dos militares, ressaltando que as Forças Armadas devem resistir, “como já têm feito”, a serem objeto das “paixões políticas”.

Por meio de nota, Barroso já havia sido criticado publicamente pelo ministro da Defesa, Paulo Sérgio de Oliveira, que classificou as manifestações como “irresponsáveis” e “ofensa grave”, uma vez que não há provas sobre as ações.

SBT News

OUTRAS NOTÍCIAS