Governador de Pernambuco obriga igrejas a exigirem vacinação completa de fiéis

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Igrejas do Pernambuco agora estão sendo obrigadas a exigir dos fiéis um comprovante de vacinação completo ou um teste negativo de covid-19 para permitirem a presença nos templos.

A nova regra, definida por decreto do governador Paulo Câmara (PSB), foi publicada no Diário Oficial na última segunda-feira, 27 de setembro. O mandatário socialista é um dos que mais dificulta a retomada dos cultos no país.

Em março, Paulo Câmara determinou a proibição da realização de cultos aos sábados e domingos, sob pretexto de combater a pandemia.

A medida desencadeou uma batalha judicial, que terminou com o STF, através do ministro Luiz Fux, decidindo a favor do governo pernambucano.

Agora, Câmara exige que igrejas com capacidade para mais de 300 fiéis obriguem os fiéis a comprovarem a vacinação completa ou teste negativo de covid-19. Essa é a realidade de grande parte das igrejas da capital do estado, Recife.

Segundo informações do portal Uol, as igrejas com capacidade de lotação superior a 300 pessoas deverão atender ao decreto assim que uma portaria da Secretaria Estadual de Saúde regulamentar a forma de conferência do esquema vacinal ou dos testes negativos.

Até que a portaria seja publicada, o governador autorizou que a fiscalização já comece a exigir os procedimentos de conferência por parte das igrejas. Pessoas que não tenham tomado a segunda dose da vacina não poderão ir aos cultos ou missas, ou outras reuniões religiosas.

O jornalista Jamildo Melo afirmou em seu blog que “a bancada evangélica não foi consultada” pelo governador.

Gospel +

OUTRAS NOTÍCIAS