Versículo do dia
Porque Deus não é injusto para se esquecer da vossa obra e do trabalho de amor que, para com o seu nome, mostrastes, enquanto servistes aos santos e ainda servis.

Igreja Ortodoxa russa persegue evangélicos na Ucrânia

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

lideres-cristaos-corajososEmbora tenha deixado de ser notícia na maioria dos jornais e na TV, o conflito entre Ucrânia e Rússia continua fazendo vítimas. Quem mais sofre com isso são os cristãos. Mas ao contrário do que ocorre em muitos países, os perseguidores não são muçulmanos, mais sim cristãos.

 

A Ucrânia tem o maior percentual de evangélicos do Leste Europeu e os casos mais recentes de perseguição mostram que os ataques partiram de ortodoxos russos. Católicos também vêm sofrendo.

 

Em setembro, o pastor adventista Sergei Litovchenko foi sequestrado por homens armados durante a realização de um culto em sua igreja na cidade de Horlivka. Homens carregando metralhadoras e vestindo roupas camufladas invadiram o local e interromperam o culto, obrigaram os membros a ir embora.

 

Desde então o pastor Sergei não foi mais visto. Militantes de Horlivka mandaram avisar: “Este é território ortodoxo e aqui não há lugar para várias seitas”. Eles defendem a entrega do controle da região para a Rússia.

 

John Graz, diretor mundial do Departamento de Deveres Cívicos e Liberdade Religiosa dos adventistas, emitiu uma nota oficial dizendo: “A Igreja Adventista do Sétimo Dia não está envolvida na política, e não entendemos porque seria atacada”.

 

Estima-se que no leste da Ucrânia, onde são mais intensos os confrontos entre os separatistas e as forças do governo fez mais de 3.500 vítimas fatais desde abril. A maioria dos separatistas pró-Rússia afirma que só há espaço para a fé ortodoxa. Várias igrejas evangélicas foram atacadas, mas sem vítimas conhecidas até o momento.

 
Peter Dudnik, pastor da maior igreja evangélica da cidade de Slavyansk, está convencido que os conflitos na porção oriental da Ucrânia podem se transformar em uma guerra religiosa. “Os separatistas [pró-russos] acreditam que a Igreja Ortodoxa é superior a qualquer outra igreja. Além disso, dizem que os evangélicos são espiões americanos e os Estados Unidos é o inimigo”.

 

Dudnik conta que sua igreja foi invadida por insurgentes armados que a transformaram em uma espécie de quartel. Para sua surpresa, dois padres ortodoxos, incluindo um que anda armado avisou que aquela igreja agora pertencia a eles e que fariam seus serviços religiosos ali.

 

Os sacerdotes ortodoxos não só tomaram posse da igreja, mas Dudnik afirma que os rebeldes usaram o porão para armazenar foguetes, armas, balas e outras artilharias. Dois tanques de guerra ficam estacionados no pátio da igreja.

 

Horrorizado, Dudnik conta ainda que “os padres ortodoxos estão dando apoio espiritual, abençoando a missão [dos rebeldes], rezando por eles. Existem vídeos no Youtube de sacerdotes ortodoxos abençoando tanques antes de irem para a batalha”, disse Dudnik. A situação durou três meses, até que o exército ucraniano retomou o controle da cidade e devolveu a igreja para o pastor Dudnik.

 

OUTRAS NOTÍCIAS