Versículo do dia
Mas em nada tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus.

Igreja promete dar fuzil a fiel que levar convidados a cultos, recebe críticas e desiste da ideia

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

5555Um pastor ofereceu uma arma de fogo como prêmio para os fiéis que levassem visitantes aos cultos. O fuzil AR-15 seria sorteado junto com um pacote com 100 cartuchos de munição, mas a repercussão negativa na cidade fez a denominação suspender a ideia.

 

O caso foi registrado na Primeira Igreja Pentecostal de Aberdeen, em Mississippi (EUA), e foi denunciado pelo blogueiro Jon Kuhrt, após um amigo seu relatar a história.

 

Mark Perrot, amigo de Kuhrt, foi a um culto da denominação e ouviu do pastor auxiliar o incentivo para que os fiéis convidassem amigos às celebrações. Como incentivo, a igreja sortearia um AR-15 com munição

.

De acordo com Perrot, o pastor se referiu à arma como uma “máquina de matar”, num contexto voltado à caça, comum na região e praticada por famílias inteiras nas épocas pré-determinadas.

 

O rapaz saiu da igreja chocado e relatou o que ouviu ao amigo blogueiro, que publicou um artigo sobre o caso. “Juntamente com o meu amigo Mark, estou com muita dificuldade em entender esse pensamento. Não vemos problemas em oferecer armas cruéis como prêmios para trazer as pessoas à igreja? Alguns meses atrás, um homem armado matou nove pessoas em um estudo bíblico em Charleston, Carolina do Sul”, ponderou Kuhrt.

 

A repercussão do artigo foi intensa e negativa nas redes sociais, o que levou a denominação a recusar se posicionar sobre o assunto em um primeiro momento. Posteriormente, alvejada por críticas intensas, a igreja suspendeu o sorteio.

 

O pastor titular da denominação, Ricky Bowen, entrou em contato com Perrot e relatou que a publicação estava causando problemas à igreja: “Sei que deve soar estranho para você, no entanto, portamos armas desde que éramos crianças. Essa é a maneira como todos nós fomos criados por aqui. Obrigado pelo seu post. Eu amo estar a serviço de Cristo. É a minha vida e esperança. A arma não fará mais parte da promoção”, escreveu o pastor.

 
Em resposta, Perrot – que gerencia uma empresa de móveis – ofereceu à igreja uma mesa de madeira para ser sorteada no lugar da arma.
Gospel +

OUTRAS NOTÍCIAS