Igreja realiza culto com fiéis sem máscaras e live registra interdição; ‘Deus abençoe o prefeito’, diz pastor

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Uma igreja foi interditada enquanto realizava um culto com dezenas de fiéis sem máscaras em Peruíbe, no litoral de São Paulo, em meio à fase emergencial do Plano SP. Segundo apurado pelo G1 nesta segunda-feira (22), durante o evento, ocorria uma live nas redes sociais do pastor, que flagrou o momento em que as autoridades chegaram ao local.

O caso ocorreu em uma igreja localizada na Avenida Domingos da Costa Grimaldi, no bairro Jardim Brasil. Por volta das 21h, a força-tarefa montada pela prefeitura recebeu uma denúncia via Centro Operacional de Peruíbe (COP). Equipes da Guarda Civil Municipal (GCM), Polícia Militar e Vigilância Sanitária seguiram para o local.

No vídeo, transmitido pelas redes sociais do pastor, é possível ver o momento em que as equipes chegam à igreja e flagram 45 fiéis dentro do estabelecimento religioso, a maioria sem máscaras.

“A igreja estava lotada, e grande parte dos fiéis, inclusive o pastor, sem máscara. Foram multados por aglomeração e tiveram as portas lacradas”, afirma o diretor do Departamento Municipal de Fiscalização de Posturas, Cristhian Rodrigues.
No vídeo, também é possível observar que, assim que a força-tarefa chega, o pastor, que estava em oração, pede benção a Deus para o prefeito Luiz Maurício (PSDB), para os moradores e para as autoridades. “Abençoa, Senhor, a cidade de Peruíbe, o prefeito Luiz, e também todo este lugar. Abençoa as autoridades municipais e traz a sua vitória sobre cada munícipe, sobre cada cidadão dessa cidade”, diz o pastor.

Poucos minutos depois, a celebração religiosa é encerrada, e os fiéis, junto com o pastor, seguem para falar com as equipes. Eles são notificados de que o local será interditado e protestam contra o fechamento, afirmando que o local está aberto, também, para a distribuição de alimentos. Apesar disso, a abordagem ocorreu de maneira pacífica, como mostra o vídeo.

O local foi efetivamente interditado e multado. O G1 procurou a igreja para um posicionamento sobre o caso, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

G1- Foto: Divulgação/Prefeitura de Peruíbe

 

OUTRAS NOTÍCIAS