Versículo do dia
A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com todos vós. Amém!

Igreja Universal irá responder acusação sobre suposta intolerância religiosa

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Gladiadores-do-AltarAs falsas informações de que os “Gladiadores do Altar” seriam uma milícia armada preocupou alguns grupos de religiões afro-brasileiras de Minas Gerais. Por conta disto a Procuradoria da Republica naquele estado resolveu convocar a Igreja Universal do Reino de Deus para uma audiência pública.

 

Representantes do candomblé e umbanda estarão nesta reunião para discutir a intolerância religiosa dos fiéis da IURD para com os membros dessas religiões.

 

Uma carta-denúncia contra os Gladiadores foi entregue ao Ministério Público Federal (MPF) na terça-feira (14) mostrando que esses grupos religiosos estão com medo de serem atacados pelos jovens, formados para prestarem serviços sociais segundo informações da própria igreja.

 

O vídeo dos jovens marchando como soldados e repetindo frases como “dar a vida em favor dos perdidos” e “prontos para a batalha” amedronta membros de religiões afro-brasileiras. O babalaô Ivanir dos Santos diz que a IURD já tem histórico de perseguição contra candomblé e umbanda.

 

“O vídeo [dos Gladiadores] é um agravante, que nos preocupa diante do histórico de perseguição e disseminação de ódio que essa igreja já tem conosco”, diz o candomblecista.

 
O procurador Edmundo Netto Dias acredita que o vídeo dos jovens marchando representa um ato criminoso de preconceito. “A princípio, o vídeo mostra a realização de um ato criminoso, de preconceito religioso”, afirma Dias.

 

Por diversas vezes a IURD precisou esclarecer que os Gladiadores não possuem treinamento militar e que não ensinados para agir com ódio ou violência. Os jovens que fazem parte do grupo são aspirantes ao trabalho pastoral e trabalharão com os projetos sociais e evangelísticos da igreja.

 

“A falsa polêmica é fruto de um lamentável mal-entendido da internet, alimentado pelo desconhecimento de muitos e pelo preconceito de alguns”, diz nota da denominação.

 

Com informações O Tempo

OUTRAS NOTÍCIAS