Igrejas evangélicas e católicas se unem contra o aborto na Argentina

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

As igrejas evangélica e católica começaram a coordenar ações para expressar sua rejeição à legalização do aborto promovida pelo presidente da Argentina, Alberto Fernández.

 

Com o lema “Os cristãos oram juntos” , a Conferência Episcopal e a Aliança Cristã de Igrejas Evangélicas da República Argentina ( ACIERA ), concordaram que os fiéis façam uma oração comum no domingo, 22 de março, em todas as paróquias e templos evangélicos, em “defesa de duas vidas”, como fórmula escolhida para expressar sua rejeição à legalização do aborto.

 

“Católicos e evangélicos sentem a necessidade de se reunir para elevar nossa oração a Cristo, o único intercessor diante do Pai de todos . No próximo domingo, 22 de março, convocamos os crentes, em cada paróquia e templo, juntamente com todos os que amam a vida inocente não nascida, para se unirem em oração e em um único sentimento em toda a Argentina”, expressa o apelo conjunto.

 

Carta aberta contra o aborto

 

“Rejeitamos veementemente o novo projeto de legalização do aborto”, diz a “carta aberta da ACIERA sobre o discurso presidencial e o projeto de legalização do aborto” enviada ao presidente Alberto Fernández pela entidade evangélica.

 

No texto, os evangélicos expressam surpresa pelo fato de “o discurso presidencial ter ignorado as normas atuais sobre os direitos dos nascituros, reconhecidos em nossa lei positiva, muitos deles com raízes constitucionais”, como a Convenção Americana sobre Direitos Humanos, a Convenção sobre os Direitos da Criança, a Lei 23.849 e o novo Código Civil.

 

Folha Gospel com informações de Evangélico Digital

 

OUTRAS NOTÍCIAS