Versículo do dia
E disse-lhes: Qualquer que receber esta criança em meu nome recebe-me a mim; e qualquer que me recebe a mim recebe o que me enviou; porque aquele que entre vós todos for o menor, esse mesmo é grande.

Incomodados, pastores lançam campanha divulgando origem do Natal: “Tudo se refere a Jesus”

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

natal-é-sobre-jesus (1)A origem das festas natalinas é a celebração do nascimento de Jesus. Essa é a mensagem que um grupo de pastores, liderados por Jimmy Terry, quer propagar ao longo desse mês.

 

Usando diversos cartazes, impressos em vermelho e branco, o pastor da Tabernacle Baptist Church quer alcançar os 95 condados do estado norte-americano do Tennessee com a campanha “Christmas is All About Jesus” (“tudo no Natal se refere a Jesus”, em tradução livre).

 

A iniciativa tem como objetivo minar a ideia de que a origem das comemorações natalinas se refere apenas à mitologia do Papai Noel e/ou à cultura de troca de presentes, incentivada pela publicidade.

 

“Este ano estamos pedindo aos cristãos em todo o estado de Tennessee para nos ajudar a espalhar a nossa mensagem. No próximo ano, nós esperamos que este movimento no Tennessee possa influenciar o resto da nação”, afirmou o pastor, segundo informações do USA Today.

 

Jimmy Terry expressou seu incômodo com a forma como as celebrações do Natal e da Páscoa foram distorcidas ao longo dos anos, tornando-se apenas datas comerciais: “Os dois dias mais sagrados da história humana foram profanados. No Natal, nós mostramos aos nossos filhos um homem vestido de vermelho, e na Páscoa, um coelho e alguns ovos”, queixou-se.

 

O fato de o foco do Natal já não ser voltado ao nascimento de Jesus é como se os cristãos aceitassem passivamente que “satanás destronasse Jesus Cristo”.

 

Um colaborador da campanha, Dwight Dickson, diácono da First Baptist Church in Clarksville, criticou o uso comercial que as empresas fazem em cima do Natal: “Nós deixamos que esses dias santos se tornassem feriados comerciais. Ele acabou se transformando em uma maneira de os comerciantes lucrarem. Perdemos o significado do Natal”, lamentou.

 

Os organizadores da campanha ainda não divulgaram números relativos à quantidade de cartazes distribuídos, mas a meta é espalhar 100 deles em cada um dos condados do estado, totalizando 9.500.

 
Gospel +

OUTRAS NOTÍCIAS