“Intolerância religiosa”, rebate Michelle após ser alvo de piadas

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Nesta segunda-feira (6), a primeira-dama Michelle Bolsonaro rebateu as críticas e piadas das quais foi alvo após repercussão de um vídeo em que aparece comemorando a aprovação de André Mendonça para a vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

No vídeo, gravado na casa do senador evangélico Luiz do Carmo, Michelle aparece ao lado de Mendonça e de outros aliados políticos assistindo o anúncio dos votos que o indicado recebeu dos senadores. Após o anúncio da aprovação, a primeira-dama glorifica a Deus, pula e fala em línguas estranhas pouco antes de fazer uma oração de agradecimento.

Com a divulgação do vídeo, uma série de comentários depreciativos tendo Michelle como foco surgiram nas redes sociais. Em sua contra do Instagram, ela publicou a manchete de uma matéria do jornal O Globo intitulada “Michelle Bolsonaro vira chacota na web após comemorar aprovação de Mendonça” e disse que iria usar a Bíblia para “responder a intolerância religiosa e o desamor de muitos a meu respeito, por celebrar a vitória do meu irmão em Cristo André Mendonça”.

O versículo usado pela primeira-dama foi o de 1 Coríntios 2:14: “Ora, o homem natural não compreende as coisas do espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente”.

A língua falada por Michelle é um dos dons do Espírito Santo descritos pela Bíblia. A prática é comum em igrejas de linha pentecostal e neopentecostal.

Indicado pelo presidente Jair Bolsonaro, Mendonça, que é pastor presbiteriano, tornou-se o primeiro ministro declaradamente evangélico do STF.

Fonte Pleno News

OUTRAS NOTÍCIAS