Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 18/08/2019

Isadora Pompeo testemunha livramento de Deus em tentativa de suicídio na infância

Há quem diga que ser filho (a) de pastor é sinônimo de estar blindado (a) de problemas. Porém a cantora Isadora Pompeo tem compartilhado seu próprio testemunho de vida para mostrar que não é exatamente assim.

 

“Eu sou filha de pastor. […] O filho de pastor se sente o tal, não me diz que não. Porque a igreja acaba fazendo isso com você. As pessoas acabam fazendo isso com você, esperando que você seja o perfeito, que de você não saia problema algum, esperando que você seja o melhor de todos e aí, o que acontece? Na cabeça do filho de pastor, isso é uma afronta”, disse.

 

A cantora explicou que desde muito pequena foi atormentada pelo diabo, que a fez acreditar em mentiras e a fazia ter visões aterrorizantes dentro de sua própria casa, até que ela tentou suicídio pela primeira vez com apenas 10 anos de idade.

 

“Eu me revoltei durante um tempo da minha vida. O diabo conseguiu entrar na minha mente ainda quando criança. Eu tinha 10 anos de idade quando tentei tirar a minha própria vida pela primeira vez”, contou. “Eu não entendia sobre a vida, mas o diabo sabia o que eu faria quando eu crescesse. Se a minha vida fosse inteiramente para o Senhor, o diabo sabia disso. E por isso ele tentou ceifar a minha vida cedo demais”.

 

Isadora explicou um pouco sobre alguns fatores que a levaram a tentar suicídio e disse que não há dúvida da ação maligna em sua infância.

 

“Eu passei a desenvolver sentimentos que antes eu não tinha, como sentimento de rejeição. Eu sentia que meus pais não me amavam, mas eles não expressavam nada desse jeito. Eu comecei a me sentir ‘a odiada da casa’, mesmo recebendo todo amor. Eu estudei nas melhores escolas da minha cidade. Meus pais se matavam trabalhando para me dar o melhor e eu não achava o suficiente”, afirmou.

 

“O meu ego foi crescendo, as minhas amizades foram interrompendo, tudo foi entrando na minha vida, por influência negativa e com 10 anos de idade eu pego um saco plástico, coloco na minha cabeça, me tranco no meu quarto e falo ‘vou acabar com a minha vida’. Eu coloco as minhas mãos para trás, já não conseguia respirar. A minha irmã arromba a porta do meu quarto, arranca a sacola plástica da minha cabeça e fala ‘Hoje não, diabo!”, contou.

 

Isadora continuou seu relato, lembrando que teve sua infância e pré-adolescência atormentada por demônios. Até que por volta de seus 13, 14 anos, ela fez uma oração.

 

“Eu não aguento mais! Pega esse dom de ver capeta de volta para você”, disse ela em sua oração a Deus.

 

A cantora disse que depois desse dia não foi mais atormentada pelas visões, porém afirma que o inimigo voltou a tentar contra sua vida de formas mais sutis: influências negativas.

 

Veja o testemunho de Isadora Pompeo no vídeo abaixo:

Em uma fase de dificuldades financeiras de seus pais, ela teve que mudar de colégio e acabou se envolvendo com amizades que a levaram por maus caminhos.

 

Porém, ela conta que a música entrou em sua vida de forma especial e a ajudou a se tornar uma pessoa melhor. Ainda sem cantar música cristã, ela explicou que a atitude sensata de seu pai em não obrigá-la a cantar para Jesus naquele momento foi libertadora.“Liberdade não é dizer sim ao mundo, é dizer não ao que ele acha que vou ser”, afirmou.

 

Experiência sobrenatural

 

Porém, ela decidiu gravar e publicar em seu canal a música “Me Ajude a Melhorar” (Eli Soares). A repercussão dessa publicação lhe rendeu um convite inusitado: para cantar em uma igreja de São Paulo.

 

Quando ela subiu ao púlpito para cantar, algo diferente aconteceu.

 

“Eu comecei a tocar e Deus me falou ‘Isadora, para!’. Eu ouvi. Não sei como, mas em questão de segundos estava no chão, debulhada, não sentia mais nada. Enfim, Deus me pegou naquele lugar, desde aquele dia, o Espírito Santo entrou na minha vida”, destacou.

 

Fonte: Guia-me