Versículo do dia
Aquele que crê no Filho tem a vida eterna, mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece.

Israel para sob o som de sirenes em lembrança a vítimas do Holocausto

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

xisrael-e-o-holocausto-320x180.jpg.pagespeed.ic.qWW-QnM0frNa manhã desta quinta-feira (16) milhões de israelenses fizeram homenagem às vítimas do nazismo sob o som de uma sirene. Às 10h (4h no horário de Brasília) o alarme antiaéreo soou e paralisou as atividades em todo o país.

 

Foram dois minutos de silêncio para relembrar os seis milhões de judeus que foram mortos no Holocausto durante a Segunda Guerra Mundial.

 

Assim que as sirenes soaram todos os israelenses pararam o que estavam fazendo. Quem estava no trânsito, estacionou o carro, desceu e prestou a homenagem às vítimas. Pedestres ficaram parados, as escolas, os comércios, as instituições, todos deixaram o que estavam fazendo para o gesto tradicional que relembra um dos momentos mais trágicos da história mundial.

 

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e o presidente Reuven Rivlin participaram de uma cerimônia oficial na noite desta quarta-feira no Museu do Holocausto para lembrar dos judeus que foram mortos a mando de Hitler há mais de 70 anos.

 

“Todos nós temos um número em nosso braço, mas ao mesmo tempo, no mesmo encorajo, lembramos que não viemos de Auschwitz e não voltaremos a Auschwitz”, disse Rivlin durante o evento.

 
O premiê aproveitou para dizer que hoje a ameaça dos judeus não está na Europa, mas sim no Oriente Médio, falando diretamente sobre o Irã. Netanyahu fala sobre o programa nuclear iraniano e as negociações do G5+1 (EUA, Rússia, Reino Unido, França e China mais Alemanha) que não agradaram o primeiro ministro.

 

Com informações UOL

OUTRAS NOTÍCIAS