Jovem da tatuagem ‘sou ladrão e vacilão’ aceita Jesus: ‘Amor cura’

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

O jovem que ficou conhecido por ter a frase “eu sou ladrão e vacilão” tatuada na testa, após uma suposta tentativa de furto em 2017, decidiu deixar a Cracolândia e seguir os ensinamentos de Jesus. A informação é da ONG Associação da Pedra para a Rocha, voltada para a assistência e a reabilitação social de dependentes químicos.

– Ele estava há tempos perdido na Cracolândia, envergonhado e vivendo como se recebesse uma sentença de morte. Hoje, Jesus o encontrou no meio de milhares de usuários e o resgatou para uma nova chance! O Amor cura! – destacou a organização.

A história de Ruan Rocha da Silva foi compartilhada até mesmo fora do Brasil em 2017. Na época, o rapaz teve a testa tatuada à força por Ronildo Moreira de Araujo, de 29 anos, e por Maycon Wesley Carvalho dos Reis, de 27, após a suposta tentativa de furto de uma bicicleta São Bernardo do Campo.

Na ocasião, Ruan negou ter cometido o crime. Maycon e Ronildo gravaram o momento da tatuagem, e o vídeo foi parar nas redes sociais. Os dois foram condenados pelos crimes de lesão corporal gravíssima e constrangimento ilegal. O jovem passou por sessões para remover a tatuagem com ajuda de vaquinha virtual realizada por internautas.

https://www.instagram.com/projetocracolandia/?utm_source=ig_embed&ig_rid=6c321c95-4d37-4d85-8a45-57a207a22521

Em 2018, Ruan voltou às manchetes por ser preso após furtar cinco frascos de desodorantes num supermercado em Mairiporã (SP). Um ano depois, ele foi condenado a quatro anos e oito meses de prisão pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ). Após pagar fiança de 1.000 reais, ele passou a responder em liberdade e foi internado em clínica de reabilitação.

O jovem já havia decidido tentar mudar de vida anteriormente; em 2018, ele se batizou em uma igreja evangélica.

Pleno News Thamirys Andrade

OUTRAS NOTÍCIAS