Júri absolve filho de Flordelis pela morte de Anderson e condena ele e mais 3 por associação criminosa

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Foto TV Globo

Após 21 horas de julgamento, o Tribunal do Júri de Niterói absolveu Carlos Ubiraci Francisco da Silva , filho afetivo de Flordelis, pela morte do pastor Anderson do Carmo. Carlos respondia por homicídio triplamente qualificado. Apesar da absolvição por homicídio, ele foi condenado por associação criminosa.

Os outros três réus, Adriano dos Santos Rodrigues (filho biológico de Flordelis), Marcos Siqueira Costa (ex-policial militar) e Andrea Santos Maia (mulher de Marcos Siqueira) foram condenados por uso de documento falso duas vezes e por associação criminosa armada

Esse documento falso foi uma carta forjada a fim de inocentar Flordelis. Segundo as investigações, Marcos teria auxiliado a esposa na mensagem falsa em que Lucas teria revelado que Mizael, outro filho adotivo de Flordelis, teria oferecido a ele um emprego e um carro em troca de um “susto” em Anderson do Carmo.

As penas:

Adriano dos Santos Rodrigues: quatro anos, seis meses e 20 dias de reclusão em regime inicialmente semiaberto;
Andrea Santos Maia: quatro anos, três meses e dez dias de reclusão em regime inicialmente semiaberto;
Carlos Ubiraci Francisco da Silva: dois anos, dois meses e 20 dias de reclusão em regime inicialmente semiaberto;
Marcos Siqueira Costa: cinco anos e 20 dias de reclusão em regime inicialmente fechado.

Ângelo Máximo, assistente de acusação e advogado de defesa da família de Anderson, vai recorrer. “Para reverter essa absolvição, anular a sentença em relação ao Carlos e trazer ele a um novo julgamento perante ao tribunal do júri de Niterói”.

G1-  Foto TV Globo

OUTRAS NOTÍCIAS