Versículo do dia
Nisto conhecemos que estamos nele, e ele em nós, pois que nos deu do seu Espírito.

Justiça arquiva ações contra Levy Fidelix por declarações “homofóbicas”

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

size_810_16_9_leviAs diversas representações de injúria movidas por representantes da comunidade gay contra a o ex-candidato à presidência Levy Fedelix (PRTB) foram arquivadas pelo juiz eleitoral Roger Benites Pellicani, da 258ª Zona Eleitoral de São Paulo.

 

A homologação reafirma o posicionamento do Ministério Público de São Paulo que não considerou crime a fala do então candidato. Durante um dos debates na TV, Fidelix afirmou que “aparelho excretor não reproduz” e “que dois iguais não fazem filho” ao ser questionado se era a favor ou contra a união entre pessoas do mesmo sexo.

 

O promotor Silvio Antonio Marques ainda destacou que não há no Código Penal ou no Código Eleitoral brasileiro nenhum artigo que verse sobre crime como este que a comunidade LGBT diz que o político cometeu.

 

“No Brasil, por inércia do legislador federal, o Código Penal e o Código Eleitoral não tratam de crimes contra as minorias ou contra coletividades determinadas”, disse o promotor na ação.

 

“Embora os representantes tenham considerado que a conduta descrita nas representações ultrapassou os limites da liberdade de expressão, o fato tratado nestes autos é criminalmente atípico”.

 

Pelas mesmas palavras Levy Fedelix foi condenado a pagar R$ 1 milhão para movimentos ligados à causa LGBT, a condenação se refere a danos morais. Já a questão criminal foi vetada nesta decisão anunciada no dia 12 de maio.

 
Com informações da Veja

OUTRAS NOTÍCIAS