Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 29/03/2019

Justin Bieber diz que ainda não é hora de retomar a carreira: “O Rei é quem decide”

MANCHESTER, ENGLAND – JUNE 04: Justin Bieber performs on stage during the One Love Manchester Benefit Concert at Old Trafford on June 4, 2017 in Manchester, England. (Photo by Kevin Mazur/One Love Manchester/Getty Images for One Love Manchester)

 

A cobrança do público por um novo álbum foi comentada pelo cantor Justin Bieber em sua conta no Instagram essa semana, e o artista falou que a decisão sobre o momento para a retomada de sua carreira não está nas mãos dele, mas sim nas de Deus.

 

Bieber afirmou que o momento que ele está vivendo é de concentração em seu casamento com a modelo Hailey Baldwin e também em seu crescimento na fé.

 

“Eu li muitas mensagens dizendo que vocês querem um álbum. Eu fiz turnês durante toda a minha adolescência e o começo dos meus 20 anos. Eu percebi, assim como vocês provavelmente também viram, que eu estava infeliz na última turnê. Eu não mereço isso e vocês não merecem isso. Vocês pagam dinheiro para vir e assistir a um show enérgico, divertido e eu não consegui dar essa sensação a vocês no final da turnê”, escreveu o cantor na última segunda-feira, 25 de março.

 

No post, Bieber falou sobre dificuldades pessoais que enfrentou no passado e que ainda o assombram, e que por isso, seu momento é de aprendizado e amadurecimento, e dessa forma, não vê espaço para compor ou produzir músicas.

 

“Eu tenho procurado… estou procurando, tentando e errando como a maioria de nós, estou agora muito focado em consertar alguns dos problemas profundamente enraizados que eu tenho, como a maioria de nós, para que eu não desmorone. Então eu poderei sustentar meu casamento e ser o pai que eu quero ser”, pontuou. “A música é muito importante para mim, mas nada está acima da minha família e da minha saúde”, acrescentou.

 

Ao final, o artista garantiu que tem intenção de lançar um álbum o mais rápido possível, mas ponderou que sua carreira e o sua produção artística não estão mais ocupando a posição de prioridade em sua vida: “Meu estilo é inegável e minha movimentação é indescritível, Seu amor é sobrenatural, Sua graça é tão confiável […] o topo é onde eu moro. Se eu faço música ou não, é o Rei quem me diz isso”, encerrou.

 

Gospel +