Líderes evangélicos fazem chamado para ato político em favor de Bolsonaro

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Pastores Cláudio Duarte, Silas Malafaia, Estevam Hernandes e Renê Terra Nova (Foto: Reprodução/YouTube)

Líderes evangélicos influentes como Cláudio Duarte, Silas Malafaia, Estevam Hernandes e Renê Terra Nova, gravaram um vídeo com um chamado para as manifestações políticas em apoio ao presidente Jair Bolsonaro, marcadas para o dia 7 de setembro, dia da Independência do Brasil, na Avenida Paulista.

No vídeo, que foi produzido pelo movimento NasRuas, líderes religiosos como os pastores Silas Malafaia, dono do canal em que o vídeo foi publicado, Cláudio Duarte, Renê Terra Nova, Estevam Hernandes e outros, que são apoiadores de Bolsonaro, aparecem, aproveitando suas influências no meio evangélico, convocando fiéis para comparecerem ao ato.

“Povo abençoado do Brasil, 7 de setembro, a partir das 14 horas, todos nós na Avenida Paulista”, conclama Malafaia.

“No dia 7 de setembro nós vamos estar em São Paulo, na Avenida Paulista, e eu gostaria de convidar vocês para estar conosco, vai ser muito especial”, disse pastor Cláudio Duarte.

“Dia 7 de setembro, dia da independência, eu estarei na [Avenida] Paulista. Eu te espero e vamos marchar para uma grande vitória no nosso Brasil”, convoca o pastor Estevam Hernandes.

Outros líderes religiosos que se manifestaram no vídeo foram os pastores Magno Malta e Samuel Câmara, além do apóstolo César Augusto. O porta voz do movimento NasRuas, Tomé Abduch, afirmou que o protesto será em defesa da democracia, da Constituição e da liberdade de expressão.

Um dos principais pontos defendidos pelos manifestantes será a aprovação do voto impresso auditável, tema que já foi derrotado em votação no Plenário da Câmara dos Deputados. Além disso, a manifestação será a favor de Bolsonaro e contra as prisões determinadas pelo STF contra apoiadores de Bolsonaro, como Roberto Jefferson (que teve a prisão preventiva decretada pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes, por envolvimento em uma milícia digital que atua contra democracia) e Daniel Silveira (preso em flagrante pela Polícia Federal após divulgar um vídeo fazendo apologia ao AI-5 e atacando os ministros do STF).

Folha Gospel

OUTRAS NOTÍCIAS