Mais um suspeito da morte de pastor durante arrastão é preso

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
A Polícia Civil prendeu, nesse domingo (26), Hualeson Peireira Cavalcante, de 22 anos, que é mais um investigado pela morte do pastor Raimundo Araújo da Costa, de 62 anos, em abril deste ano. A morte foi durante um arrastão na Estrada Transacreana, Rodovia AC-90 no km 70, zona rural de Rio Branco, que terminou com o roubo de vários objetos.
Ainda em agosto, a polícia prendeu Raimundo Nonato Nascimento Cavalcante, mais conhecido como Peteca, mesmo local onde ocorreu o crime, com uma espingarda calibre 12. De acordo com a polícia, o suspeito já havia sido preso há 30 dias pelo crime de tráfico de drogas, mas foi solto na audiência de custódia.
No dia 23 de setembro, a Justiça aceitou a denúncia oferecida do Ministério Público do Acre (MP-AC) contra Raimundo Nonato Nascimento Cavalcante, vulgo “Peteca”, Clodoaldo Bruno de Oliveira, vulgo “Bocão”, Hualeson Peireira Cavalcante, vulgo “Ualan”, e Gerson Feitosa Ferreira Júnior. Além de um adolescente de 17 anos.
De acordo com o processo, Clodoaldo Bruno, Hualeson Pereira Cavalcante, Raimundo Nonato Nascimento Cavalcante e um adolescente de 17 anos estavam em um carro conduzido por Gerson Feitosa Ferreira Júnior, quando decidiram matar o pastor.
“Agindo em comunhão de desígnios entre si, impelidos por motivo torpe, empregando meio cruel e utilizando-se de recurso que dificultou a defesa do ofendido, mataram o idoso Raimundo de Araújo Costa ao desferir-lhe dois disparos de arma de fogo, além das pancadas na cabeça, causando as lesões, que foram a causa eficiente da morte da vítima”, diz a decisão assinada pela juíza Luana Campos.
O crime
O pastor e colono Raimundo de Araújo Costa, de 62 anos, foi assassinado com um tiro ao ter a propriedade invadida na noite de 9 de abril na Estrada Transacreana, Rodovia AC-90 no km 70, zona rural de Rio Branco. Os suspeitos do homicídio fizeram um arrastão e roubaram diversos moradores,
A ação criminosa teria se estendeu por dois dias. Um motorista de aplicativo foi preso na entrada do Ramal Macarajuba, no km 68 da rodovia. A polícia conseguiu ainda recuperar alguns bens roubados durante o arrastão.
Segundo a polícia, um grupo de criminosos fez 25 pessoas reféns em uma propriedade da Estrada Transacreana, na Rodovia AC-90. Os bandidos levaram motocicletas, dinheiro, roupas, gerador de energia, eletrodomésticos, rifle de pressão, celulares, roçadeiras e armas.
Três equipes da Polícia Militar (PM-AC) foram para a localidade e na entrada do Ramal Macarajuba encontraram o motorista de aplicativo parado. Ele tentou explicar o que fazia no local, mas aparentou nervosismo e desconversou. Diante da suspeita, a polícia deu voz de prisão e deixou uma equipe com ele.
Respostas
Mais de 40 dias depois da morte do pastor, a família dele fez um protesto em frente à Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em Rio Branco, pedindo justiça pela morte e celeridade nas investigações. Além disso, familiares alegavam sofrer ameaças.
Costa foi assassinado com um tiro ao ter a propriedade invadida no dia 9 de abril, na Estrada Transacreana, Rodovia AC-90 no km 70, zona rural de Rio Branco. Os suspeitos do homicídio fizeram um arrastão e roubaram diversos moradores no dia 8.
G 1

 

OUTRAS NOTÍCIAS