Versículo do dia
Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra.

Malafaia publicou um vídeo para resgatar polêmicas antigas e rebater o que definiu como “vergonha”.

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

A figura do youtuber Felipe Neto vem sendo usada na mídia como capital político em defesa do projeto de lei que se apresenta como combate às fakes news, e até autoridades do país passaram a exaltar o jovem influenciador. Diante disso, o pastor Silas Malafaia publicou um vídeo para resgatar polêmicas antigas e rebater o que definiu como “vergonha”.

“Estamos vivendo uma verdadeira inversão de valores. Quem apoia lixo moral, tem cartaz. O negócio é sério, feio”, introduziu o pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC), fazendo referência às suas principais desavenças com Felipe Neto.

Recentemente, o principal telejornal do país em audiência veículos reportagem relatando que o youtuber seria vítima de fake news. Ao mesmo tempo, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), usou as redes sociais para convida-lo a participar dos debates em torno da proposta que foi apelidada nas redes sociais de “PL da censura”.

“Ver a Rede Globo dar seis minutos do Jornal Nacional para mostrar Felipe Neto como vítima de fake news e os ícones da Globo News fazerem uma entrevista com esse cara; ver o ministro [Luís Roberto] Barroso, do STF, numa live; […] ver Rodrigo Maia, que adora estar na modinha e apoia todo lixo que a Globo apoia, convidar um cara desses para falar sobre projeto de lei de fake news; ver o [Felipe] Santa Cruz, esquerdopata que está levando a OAB ao ridículo fazer uma live de conferência magna sobre fake news, com esse cara, não”, enumerou o pastor, demonstrando indignação.

Ao comentar o grande número de manifestações de repúdio ao vídeo produzido pela OAB, Malafaia avaliou que Felipe Neto tem “influência zero no meio de adultos, ele influencia crianças e adolescentes”.

“Ele é produtor de fake news e vou provar […] o absurdo de se dar cartaz para um cara desse”, disse o pastor, lembrando que o youtuber já foi condenado quando propagou rumores sobre o presidente da FUNAI e também recuou em um processo que o próprio Malafaia moveu contra ele. “Eu processei ele por calúnia, difamação e injúria. Teve que fazer acordo […] teve que gravar vídeo [se retratando]. Que moral esse cara tem para falar de fake news?”, questionou, acrescentando que “o pior dele é manipular crianças e adolescentes de maneira perversa”.

“Esse camarada perverte crianças através de seus vídeos […] ensina em um de seus vídeos as crianças a manipularem a regra do YouTube para vídeos impróprios para menores de 18 anos”, acrescentou. Em seguida, o pastor diz que há um vídeo do youtuber “falando com uma adolescente, onde tem milhões de crianças assistindo, uma tal de Amanda Pena, o que esse cara está induzindo essa garota sobre sexo é uma aberração, uma monstruosidade”.

Segundo Malafaia, se a estratégia da oposição para silenciar os eleitores de Jair Bolsonaro for essa, o presidente ganha a reeleição “com pés nas costas”: “Esse aí é o novo ícone da esquerda, que a imprensa está apoiando? […] Felipe Neto, você está bom para menino foca, que é o que você fazia no início. Sem palavrão, sem baixaria”, concluiu.

Gospel+

OUTRAS NOTÍCIAS