Esportes

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 31/08/2017

Marcelo diz que ser capitão da seleção brasileira ‘não tem preço’

Escolhido por Tite para ser o capitão da seleção brasileira pela primeira vez, o lateral-esquerdo Marcelo afirmou que carregar a braçadeira na equipe nacional é a realização de mais um sonho no futebol. O jogador costuma se revezar na função no Real Madrid com o espanhol Sergio Ramos, mas, para ele, ser capitão do Brasil é especial.

 

“É um orgulho imenso só de poder representar o meu País. Ser capitão da seleção pela primeira vez, então, não tem preço”, afirmou nesta quarta-feira, logo após o último treino da seleção antes da partida com o Equador, na Arena Grêmio. “Trabalhei minha vida inteira pra desfrutar desse momento na seleção e estou muito feliz por isso.”

 

Desde que assumiu o Brasil, Tite tem adotado rodízio de capitães. Marcelo será o décimo deles. “Acredito que tenho minha parte como líder dentro da seleção brasileira, e por isso vou tentar ajudar. Mas acho que não muda muito ser capitão ou não. Cada um na equipe tem a sua parcela [de responsabilidade]”, comentou o lateral.

 

Questionado sobre o que ele achava do rodízio de capitães, algo incomum no futebol, o jogador foi bem direto. “Não importa se o cara foi 40 ou 50 vezes. Se você foi duas e ajudou o time, é o mais importante.”

 

Com informações do Estadão Conteúdo.