Versículo do dia
Porque, quem é Deus senão o Senhor? E quem é rochedo senão o nosso Deus?

Marido de Fabiana Anastácio fala sobre a morte da cantora: “Ela cumpriu sua missão”

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Bárbara Muniz Vieira
G1 SP

Ainda impactado pela morte da cantora gospel Fabiana Anastácio, 45 anos, que morreu vítima de Covid-19 na última quinta-feira (4), o Pastor Ruben Souza Nascimento, marido da cantora, afirmou que Fabiana deixa como lembrança para familiares e fãs o sorriso largo e contagiante que carregava e afirma que a cantora “cumpriu sua missão de levar fé e alegria para pessoas de todo o Brasil”.

“Ela era muito bonita, muito alegre. Todo ambiente em que ela estava, era contaminado por alegria e simpatia. Ela cantava e palestrava em igrejas no Brasil inteiro e quem a conheceu sabia que era uma pessoa extraordinária”, disse Pastor Ruben em entrevista ao G1 nesta segunda-feira (8).

Fabiana e Ruben estavam juntos há 21 anos e casados há 20. A união do casal gerou três filhos homens: Ruben Junior, 17 anos, Guilherme, 16 e Lucas, de 13.

De acordo com o marido, a doença evoluiu rápido para Fabiana. No início, ela tinha sintomas de gripe e já foi isolada em casa. Quando piorou, foi para um hospital, testou positivo e já ficou internada. Morreu 20 dias após os primeiros sintomas.

“A gente suspeitava (de Covid-19), então ela se isolou, foi se tratando, mas até então parecia uma gripe. Quando ela foi testar já ficou internada. A Fabiana é muito forte, mulher de muita fé, além de cantora ela palestrava sobre fé e era muito segura sempre em Deus e na fé, estava enfrentando como uma situação normal. A gente não esperava que partisse tão cedo”, diz Ruben.

Após a perda ainda não cicatrizada, Ruben afirma que a missão dele e da família agora é caminhar e, apesar da dor do luto, encontrar forças na fé para superar a perda. O pastor diz que a esposa cumpriu em vida uma importante missão.

“Eu estou confiando. Na verdade a gente vê a morte, a partida, como um ato soberano de Deus, então eu não tenho a frustração. A gente aceita porque confia em Deus. O luto é doloroso, mas é um ato de Deus e ele vai nos dar força para vencer. Ela viveu intensamente. O que temos de fazer é aproveitar o momento para fazer o melhor e ela aproveitou cada momento, focada em ajudar as pessoas, levar alegria, sempre com uma palavra de fé. Eu entendo que ela cumpriu a missão dela.”

Trajetória

Natural de Santo André, cidade da Grande São Paulo, Fabiana é filha de um pastor e uma maestrina e cantava desde os 4 anos. Foi batizada na igreja aos 12 anos, quando recebeu a promessa de gravar um CD, o que só aconteceria 25 anos depois.

Ao lado do Pastor Ruben, pertencia à igreja Assembleia de Deus, no bairro Demarchi, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo.

Em 2008, uma apresentação de Fabiana na igreja Assembleia de Deus de Santo André viralizou e ela passou a ser conhecida em todo o Brasil pelos evangélicos.

Enfim, em 2012, veio o cumprimento da promessa de 25 anos: a gravação do seu primeiro CD, batizado de “Adorador 1″. Ela gravou mais dois CDs: “Adorador 2 – Além da Canção””, em 2015, e “Adorador 3 – Além das Circunstâncias”, em 2017.

Fonte: G1

OUTRAS NOTÍCIAS