Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 29/11/2019

Marilyn Manson queima Bíblia em festival, enquanto Kanye West prega em palco vizinho

O músico Marilyn Manson queimou um exemplar da Bíblia Sagrada durante o evento Astroworld, voltado ao público do hip-hop. No mesmo festival, porém, o rapper Kanye West apresentou as músicas de seu novo disco, “Jesus is King”.

 

O festival organizado pelo rapper Travis Scott aconteceu em Houston, no Texas (EUA), tem como foco o público do hip-hop. O convite para o metaleiro Marilyn Manson se apresentar foi visto pela mídia especializada como “peculiar”.

 

Durante sua curta apresentação – Manson tocou apenas seis músicas, de acordo com informações da Rolling Stone – o músico reiterou sua aversão ao cristianismo e queimou um exemplar da Bíblia Sagrada. Ele já havia feito o mesmo em outros shows, incluindo uma apresentação no Brasil, em 2016.

 

O artista – que se chama Brian Hugh Warner – é conhecido por sua personalidade escandalosa e já esteve envolto em polêmicas com cristãos em diversas fases de sua carreira. Em 2007, por exemplo, foi proibido de entrar em um templo da Igreja Católica na Alemanha.

 

Em outro palco no mesmo festival, Kanye West apresentou as músicas de seu novo disco, cantando músicas como Follow God (“Siga a Deus”, em tradução do inglês), reproduzindo uma versão compacta dos eventos Sunday Service que ele organiza nos Estados Unidos.

 

“Definitivamente não é todo dia que a gente vê um festival com alguém queimando uma Bíblia no mesmo palco que outro artista prega a palavra de Deus”, comentou o jornalista Felipe Ernani, no portal Tenho Mais Discos que Amigos.

 

Gospel +