Médium Paulinho de Deus é preso por suspeita de estupro de vulnerável

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Diretora da Associação Espírita Beneficente Paulo de Tarso, o médium Paulinho de Deus foi preso preventivamente por suspeita de estupro de vulnerável. A prisão aconteceu na quinta-feira (4) na cidade de Catanduva (SP).

A prisão do médium se deu com base no cumprimento de mandado de prisão com base em um inquérito policial da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM)

Segundo a Polícia Civil, Paulinho teria abusado uma mulher, hoje com 25 anos, desde a infância. De acordo com o site UOL, outras três mulheres procuraram a DDM da cidade para relatar supostos abusos sofridos e denunciar o médium.

De acordo com a mãe de uma das vítimas, a filha sofreu abusos sexuais do médium dos 3 aos 23 anos.

“O Paulo era uma pessoa considerada de bem e eu jamais desconfiei de qualquer coisa. Minha filha sempre teve muitos problemas psicológicos, era uma menina sem amigos e ficava muito retraída e eu não entendia o motivo. Há um ano ela começou a fazer acompanhamento psicológico e foi depois disso que conseguiu me contar tudo o que havia acontecido durante esses 20 anos”, afirma a mãe.

A defesa de Paulinho de Deus afirmou ao UOL que que as acusações contra o médium são infundadas e não retratam a realidade dos fatos.

“Não há elementos, por ora, que possam imputar a ele a prática de qualquer crime. As acusações que fizeram contra a pessoa de Paulo Roberto Roveroni, além de infundadas, não retratam a realidade dos fatos”, diz a defesa em comunicado.

Informações do Correio

OUTRAS NOTÍCIAS